Febraban explica portabilidade do Pix: 'processo simples e padronizado'


Da CNN, em São Paulo
16 de outubro de 2020 às 22:10

O porta-voz do grupo de segurança da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), Ivo Mósca, falou à CNN sobre como evitar o cadastramento indevido no Pix, sistema de pagamento instantâneo do Banco Central. 

O BC emitiu nota nesta sexta-feira (16), informando que vai fiscalizar e punir as instituições financeiras que cadastram clientes sem autorização prévia.

“O papel dos bancos é dar a opção ao cliente de cadastrar a chave onde o cliente achar mais conveniente, e o processo de cadastramento prevê um processo de portabilidade de chave”, explicou.

Diante disso, por mais que você tenha dado uma pré-autorização ou tenha feito algum cadastramento, e queira mudar a sua chave, basta entrar na instituição que quer que seja detentora da sua chave para fazer a portabilidade.

Assista e leia também:

Pix: Por que os bancos e fintechs querem tanto as suas chaves?

QR Code será usado em nova modalidade de pagamento eletrônico, o PIX

QR Code será usado em nova modalidade de pagamento eletrônico, o PIX (6.set.2020)

Foto: CNN Brasil

“É um processo bastante simples, é padronizado em todo o mercado”, afirmou Mósca.

Mósca também disse sobre os benefícios de fazer o cadastramento do Pix.

"Você não precisa ter a chave cadastrada para poder efetuar uma transação do Pix. A diferença é que sem essa chave você precisa passar todas as suas informações da mesma forma que faz para TEDs e DOCs". 

E continuou: "Então, a chave chega com uma facilidade muito grande, basta você fornecer o número do seu celular, CPF ou email para que a pessoa tenha acesso a todos os seus dados bancários e possa, então, seguir com a transferência".

Para além do problema de cadastro, a advogada Florence Terada alertou, em entrevista à CNN, que já há no Brasil pelo menos 100 sites falsos que simulam cadastro no Pix com o objetivo de roubar dados de clientes.

“O processo do Pix é seguro, se equipara a um TED ou DOC porque pressupõe a autenticação do cliente. Porém é preciso observar o cadastro em websites. Segundo uma consultoria de segurança da informação, foram criados 100 sites falsos para roubar dados sob pretexto de estar se cadastrando no novo sistema.”

Os cadastros começaram no dia 5 de outubro. Apesar de começar a operar em fase de testes no dia 3 de novembro para alguns clientes, o Pix só estará efetivamente disponível para todos os cadastrados a partir de 16 de novembro. 

Até as 18h desta sexta são 39,2 milhões de chaves cadastradas no Pix. O número leva em conta todas as chaves cadastradas desde segunda (5).