Vacina contra Covid-19: laboratório é investigado nos EUA


Shannon Liao, CNN Business
18 de outubro de 2020 às 14:08
 

A empresa de biotecnologia da Califórnia Vaxart, que está trabalhando em uma vacina contra a Covid-19, está sob investigação federal nos Estados Unidos.

Ela está sendo processada por uma série de investidores por supostamente exagerar seu envolvimento no programa Operação Warp Speed, programa de desenvolvimento de vacina e tratamentos contra a Covid-19 dos Estados Unidos.

A Vaxart declarou em um depoimento da Securities and Exchange Commission (SEC), no dia 14 de outubro, que está sendo investigada pelos promotores federais e que foi intimada em julho pelo tribunal distrital do Norte da Califórnia.

Em junho, a Vaxart emitiu um comunicado à imprensa que dizia: "Vacina contra a Covid-19 da Vaxart é selecionada para a Operação Warp Speed do governo dos EUA".

A notícia ajudou a impulsionar o preço das ações da Vaxart — de US$ 3 para quase US$ 17 —, e o fundo de hedge Armistice Capital, que controlava parcialmente a Vaxart, vendeu ações com um lucro de mais de US$ 200 milhões, de acordo com a SEC.

Poucas semanas antes do anúncio, a Vaxart concedeu alterações aos acordos de garantias, o que permitiria ao Armistício Capital vender quase todas as as ações — o que realmente aconteceu quando o preço das ações disparou.

Em julho, o Departamento de Saúde e Serviços Humanos (HHS) dos Estados Unidos disse ao New York Times (NYT) que não havia firmado um acordo de financiamento ou negociações com a Vaxart.

O Armistício e o departamento de saúde não responderam aos pedidos de comentários.

O departamento de saúde disse ao jornal que a Vaxart não foi escolhida pela Operação Warp Speed para receber financiamento para pesquisa — o envolvimento, na verdade, foi limitado. A vacina da Vaxart, um comprimido oral, estava envolvida apenas em estudos preliminares em primatas patrocinados pela Warp Speed.

Leia também: 

Vaxart anuncia teste positivo contra COVID-19 e ações sobem 35% na Bolsa de NY

Em um comunicado à CNN, a empresa disse: "O estudo do desafio de primatas não-humanos da Vaxart foi organizado e financiado pela Operação Warp Speed, conforme declarado no comunicado de imprensa da empresa de 26 de junho de 2020. As declarações feitas nesse comunicado à imprensa são precisas e qualquer alegação em contrário é infundada".

No processo da SEC, neste mês, a Vaxart escreveu que forneceu os documentos solicitados para demonstrar seu papel na Operação Warp Speed. “A empresa forneceu voluntariamente os documentos solicitados pela SEC e está cooperando com esta investigação informal”, afirmou.

A Vaxart e seu conselho foram processados por vários acionistas, que acusam a empresa de supostamente inflacionar o preço das ações da Vaxart, deturpando o papel da empresa na Operação Warp Speed.

A Vaxart tratou dessas ações no processo da SEC, dizendo que está buscando o arquivamento de duas delas, enquanto outra ação coletiva ainda está em andamento.

Em 14 de outubro, a Vaxart anunciou resultados encorajadores de seu estudo em hamsters, que receberam dosagens orais de sua vacina contra Covid-19.

Na noite de sexta-feira (16), as ações caíram 3,5%, para aproximadamente US$ 6. 

(Texto traduzido. Clique aqui para ler o original, em inglês).