Inadimplência no ensino superior privado cresce 30% no 1º semestre de 2020

São 109 mil casos a mais do que no mesmo perído de 2019

Da CNN
19 de outubro de 2020 às 15:16

Um raio-x das universidades privadas do Brasil aponta que, por causa da pandemia de Covid-19, 565 mil alunos ficaram inadimplentes no primeiro semestre de 2020. Os dados foram divulgados pelo Semesp, sindicato que representa o setor, nesta segunda-feira (19).

O número representa 109 mil universitários a mais que deixaram de pagar as mensalidades no mesmo período do ano passado, totalizando uma alta de 30%. 

Leia também: 

Pandemia aumenta número de inadimplentes no Brasil: veja qual conta priorizar

Fies: inadimplência cresceu 82% em 2020

Sala de aula vazia em faculdade durante pandemia de coronavírus
Foto: Amanda Perobelli - 13.mar.2020/Reuters

Ainda de acordo com o levantamento, o ausência de pagamento é mais presente em cursos presenciais. O número de alunos que desistiram dos cursos ou trancaram a matrícula no primeiro semestre deste ano representa 83 mil estudantes a mais do que ano anterior.

Os dados também indicam que, neste segundo semestre, houve uma queda de 20% no ingresso de calouros nas universidades, cerca de 250 mil alunos a menos entraram no ensino superior.

(Edição: Sinara Peixoto)