'Powerpoint está morto', pelo menos segundo essa startup alemã

O Pitch aposta contra o programa de apresentações da Microsoft ao levar colaboração em apresentações de vendas e marketing para a era do Slack e do Zoom

Reuters
20 de outubro de 2020 às 16:05 | Atualizado 20 de outubro de 2020 às 16:06
Pitch, software criado por uma startup alemã, aposta em apresentações colaborativas para a era do Slack e Zoom 
Foto: Unsplash

Pegue um slide do Powerpoint, integre uma ferramenta de trabalho online conjunto e um recurso de videoconferência e você terá o Pitch: um software de apresentação colaborativa lançado por uma startup alemã nesta terça-feira.

O Pitch aposta contra o programa de apresentações da Microsoft ao levar colaboração em apresentações de vendas e marketing para a era do Slack e do Zoom.

Leia também:
Microsoft: treinamento digital vai atender 5,5 mi de brasileiros até 2023
Como Elon Musk e a Tesla podem sair perdendo com a eleição de Arce na Bolívia
Tudo sobre o iPhone 12, que tem 5G e câmera boa, mas não vem com carregador

A startup sediada em Berlim atraiu 50 milhões de dólares em aportes de investidores que incluem os fundadores do Instagram Kevin Systrom e Mike Krieger, e do Zoom, Eric Yuan. O produto foi lançado depois de testes com 25 mil equipes.

"É um matador do Powerpoint", disse o presidente-executivo da Pitch, Christian Reber, à Reuters.

Reber criou e vendeu para a Microsoft em 2015 o software de gerenciamento de tarefas Wunderlist por preço de entre 100 milhões e 200 milhões de dólares. Ele chegou a trabalhar para a Microsoft, mas deixou a empresa em 2017 e com o núcleo da equipe do Wunderlist criou o Pitch.

O Pitch permite que equipes descentralizadas trabalhem em um ambiente compartilhado, o que permite atribuir tarefas, comentar sobre o trabalho de outros e realizar chamadas de vídeo para discussão de projetos.

Outros investidores da empresa incluem Index Ventures, Thrive Capital, BlueYard e The Slack Fund.

O programa é gratuito e tem uma versão premium que custa 10 dólares por mês por usuário e inclui uma ferramenta de análise que determina quais slides da apresentação receberam atenção.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook