Índice de Confiança do Empresário do Comércio cresce pelo quarto mês seguido

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), medido pela CNC, cresceu 10,5% em outubro e alcançou os 103,1 pontos.

Isabelle Resende e Isabelle Saleme, da CNN, no Rio de Janeiro
22 de outubro de 2020 às 11:58 | Atualizado 22 de outubro de 2020 às 12:22

 

O otimismo dos comerciantes está de volta. De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) cresceu 10,5% em outubro e alcançou os 103,1 pontos.

Esta foi a quarta alta mensal consecutiva e ajudou o indicador a recuperar um total de 36,5 pontos desde junho, quando chegou a registrar a pior pontuação da série, fortemente afetado pela pandemia do novo coronavírus.

Os valores de referência da pesquisa vão de zero e 200 pontos, sendo 100 pontos o nível base de satisfação. Ou seja, a confiança está de volta.

Leia também:
Os planos do Mercado Livre para ter a maior Black Friday de sua história
Renner, Santander e Weg: 10 ações que respeitam ambiente e sociedade, segundo BB

O bom resultado foi motivado por avanços em oito dos nove itens da pesquisa. Os destaques ficaram para a avaliação das condições atuais da economia e as intenções de contratação de funcionários. Também pela terceira vez cresceu a proporção dos comerciantes que pretendem aumentar o quadro de colaboradores – de 50,6%, em setembro, para 65% em outubro.

A percepção positiva dos empresários ganha ainda mais corpo com a proximidade das festas de fim de ano. Historicamente, os dois últimos meses são as mais importantes para o aumento do faturamento do varejo, com datas como a Black Friday e o Natal.

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) é um indicador apurado entre os tomadores de decisão das empresas do varejo, cujo objetivo é detectar as tendências das ações empresariais do setor. A amostra é composta por aproximadamente seis mil empresas situadas em todas as capitais do País.

O levantamento mostrou ainda o terceiro aumento mensal consecutivo quanto às intenções de investimento (8,2%) e o segundo maior já observado para o indicador, que chegou a 89,7 pontos. No ano, porém, a redução foi de 15,6%.

Sobre a avaliação a respeito da situação atual da economia, houve um crescimento de 37,7%, na passagem mensal, atingindo 57 pontos em outubro. A alta aconteceu após uma queda de mais de 90 pontos entre março e julho. 

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook