Netflix aumenta preços nos EUA após boom de assinaturas

O aumento de preço foi o primeiro para clientes dos EUA desde janeiro de 2019

Eva Mathews e Lisa Richwine, da Reuters
29 de outubro de 2020 às 18:18

TV mostra logo da Netflix: empresa de streaming promoveu seu primeiro aumento de preços nos EUA desde janeiro do ano passado

Foto: Mollie Sivaram/Unsplash

A Netflix anunciou nesta quinta-feira aumento do preço das assinaturas mensais nos Estados Unidos para os planos padrão e premium.

A companhia de streaming de vídeo aumentou o valor da assinatura padrão em US$ 1 por mês, para US$ 14, e o preço da opção premium subiu em US$ 2 mensais, para  US$ 18. O plano padrão, o mais popular da empresa, permite duas transmissões ao mesmo tempo, enquanto o plano premium permite quatro transmissões simultâneas.

Leia também:
Amazon triplica o lucro e tem resultado acima do esperado
Apple vê vendas superarem previsões com impulso de Macs e Apple Watch
Facebook tem lucro de quase R$ 8 bi no trimestre, mas cita incertezas

O aumento de preço foi o primeiro para clientes dos EUA desde janeiro de 2019.

A Netflix teve um boom de assinaturas no início do ano, impulsionadas pelas medidas de quarentena contra o coronavírus. A empresa agora espera terminar 2020 com mais de 200 milhões de assinantes em todo o mundo, com 73 milhões sendo dos Estados Unidos e Canadá.

Após divulgação dos resultados na semana passada, o diretor de operações, Greg Peters, disse que a empresa via uma oportunidade de aumentar os preços em países "onde entregamos esse valor extra".

Nesta quinta-feira, um porta-voz da Netflix confirmou que a empresa está aumentando os preços "para que possamos continuar a oferecer mais variedade de programas de TV e filmes".

O plano básico da Netflix, que permite apenas uma transmissão por vez, permanecerá em US$ 8 por mês nos EUA.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook