Pacaembu Construtora desiste de IPO por 'deterioração de condições de mercado'

A operação poderia movimentar cerca de R$ 598 milhões, considerando a oferta base e o preço médio da faixa indicativa, que oscilava de R$ 8,10 a R$ 10,10

Peter Frontini, da Reuters
30 de outubro de 2020 às 11:18
Pacaembu: mais uma na fila do cancelamento de IPOs
Foto: Reuters/Rahel Patrasso

A Pacaembu Construtora cancelou sua oferta pública inicial, que deveria ter sido precificada na quinta-feira, informou a empresa em comunicado.

A construtora atribuiu o cancelamento a uma "deterioração das condições de mercado". A operação poderia movimentar cerca de R$ 598 milhões, considerando a oferta base e o preço médio da faixa indicativa, que oscilava de R$ 8,10 a R$ 10,10.

Leia também:
Número de IPOs realizados em setembro foi o maior dos últimos 10 anos
Startup de pagamentos Conductor levanta US$150 mi e mira IPO nos EUA

Enquanto o movimento de IPOs tem acelerado, já chegando a 19 ofertas realizadas neste ano, os cancelamentos também estão se acumulando, com a varejista Havan desistindo de sua listagem mais cedo esta semana.

Em agosto, as construtoras Kallas e Patrimar pediram registro para suas ofertas iniciais de ações, engrossando a fila de empresas do setor em busca de recursos no mercado acionário para financiar planos de expansão.

Ambas as operações envolvem ofertas primária e secundária, ou seja, servirão tanto para que as empresas captem recursos para investimentos quanto para dar saída de atuais investidores.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook