Guedes resiste a atender pedido de Alcolumbre por prorrogação de auxílio no AP

Segundo o ministro, se a medida for tomada para os amapaenses, outros estados também irão pleitear a extensão do benefício

Renata Agostini
Por Renata Agostini, CNN  
13 de novembro de 2020 às 13:04
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e o ministro da Economia, Paulo Guedes
Foto: Pedro França/Agência Senado

O ministro da Economia, Paulo Guedes, indicou a pessoas próximas que não vê espaço para atender ao pedido do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e prorrogar o auxílio emergencial no Amapá.

Segundo ele, se a medida for tomada para os amapaenses, outros estados também irão pleitear a extensão do benefício. Guedes vem pontuando que o auxílio emergencial tem de terminar ainda neste ano devido à situação fiscal do país.

Leia também:
Problemas se concentram na capital, diz ministro do TSE sobre eleições no Amapá
Abin alerta Justiça Eleitoral para ameaça de saques e fogo em ônibus no Amapá

Ele sinalizou, porém, que a ajuda pode ser feita pela União por meio de transferência de recursos ao governo do Amapá, utilizando a decretação da situação de emergência.

Alcolumbre, que é senador pelo Amapá, pediu ao presidente Jair Bolsonaro que prorrogasse o auxílio para os moradores do seu estado durante encontro no Palácio do Planalto na segunda-feira, 9. O presidente do Congresso reforçou o pedido num telefonema nesta quarta, 11, segundo pessoas próximas.