Por que as ações da PetroRio dispararam 29%?

Com o anúncio, as ações da petroleira passaram a disparar no Ibovespa. Os papéis avançam cerca de 20% no pregão desta quinta-feira

Leonardo Guimarães, do CNN Brasil Business, em São Paulo
19 de novembro de 2020 às 13:28 | Atualizado 19 de novembro de 2020 às 18:37
Barris de petróleo: produção da PetroRio deve quase duplicar com nova aquisição
Foto: Instagram/ Reprodução

Hoje a PetroRio (PRIO3) anunciou a assinatura de um contrato com a BP Energy do Brasil para a aquisição das participações de 35,7% de dois blocos no pré-sal da companhia. A transação vai custar US$ 100 milhões para a PetroRio. 

Com o anúncio, as ações da petroleira passaram a disparar no Ibovespa. Os papéis fecharam com uma alta de 29,9% no pregão desta quinta-feira. 

A PetroRio é uma empresa focada na exploração de petróleo em campos maduros (aqueles que estão em declínio de produção), o que significa que o crescimento da companhia depende em grande medida da aquisição de novos campos.

A euforia é justificada, segundo Luis Sales, analista da Guide Investimentos. “Isso leva a empresa a outro patamar”, afirma o especialista.

Leia também:
Ação e BDR da Pfizer: o que o investidor de cada papel ganha com a nova empresa
Corretoras de investimento entram na onda da Black Friday (e dão até ações)

Se o processo passar por todas as aprovações necessárias, a produção diária da PetroRio terá um salto enorme: vai passar de 27 mil barris por dia para 40 mil a 45 mil barris. 

O processo vai custar caro. A companhia prevê investimentos de US$ 800 milhões para o desenvolvimento do projeto. Mas a empresa deve ser beneficiada pelo patamar baixo do preço do petróleo nos próximos meses. 

“É uma notícia muito positiva e importante para os planos da empresa. Seguimos com recomendação de compra para o papel”, reforça Sales. 

Diante deste desembolso, a PetroRio afirma estar comprometida com a manutenção de níveis de endividamento conservadores, e prevê que mesmo após a incorporação desta aquisição, o indicador de dívida líquida/Ebitda continuará dentro de "faixas normais e aceitáveis".

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook