LG vai se separar de cinco subsidiárias e formar nova holding em 2021

As subsidiárias da empresa produzem baterias e telas usadas em produtos de empresas como General Motors, Tesla e Apple

Reuters
26 de novembro de 2020 às 12:19
Logotipo da marca de tecnologia sul-coreana LG
Foto: Sergio Perez/Reuters

O grupo sul-coreano LG Corp anunciou nesta quinta-feira (26) que vai se separar de cinco subsidiárias e formar uma nova holding no próximo ano, em um processo de reorganização do conglomerado familiar que ocorrer em um momento de mudança de geração de líderes.

A nova holding será comandada por Koo Bon-joon, filho do fundador da LG. A LG Corp é liderada pelo sobrinho de Koo Bon-joon, Koo Kwang-mo, que assumiu como presidente do conselho da LG Group em 2018 depois que seu pai morreu.

Leia também:
Você se lembra dela? Tectoy 'volta ao jogo' com lançamento de smartphone
Black Friday: Smartphones com R$ 5,9 mil de desconto? É o que promete a TIM

Por volta da virada do século, a LG Group e outros conglomerados sul-coreanos se dividiram em várias empresas lideradas pelos filhos dos fundadores. Agora, os conglomerados estão passando o bastão para os netos dos fundadores, o que tem levado a uma nova rodada de reestruturações.

A LG Corp, a holding do quarto maior grupo empresarial da Coreia do Sul, afirmou que a divisão vai permitir à empresa se concentrar em negócios principais como eletrônicos, produtos químicos e serviços de telecomunicações.

As subsidiárias da LG produzem baterias e telas usadas em produtos de empresas como General Motors, Tesla e Apple.