Black Friday: vendas até meio-dia tiveram alta de 35%, diz Vtex


Natália Flach, do CNN Brasil Business, em São Paulo
27 de novembro de 2020 às 10:33 | Atualizado 27 de novembro de 2020 às 14:08
Black Friday EUA
Foto: CardMapr/Unsplash


Apesar de as varejistas terem adiantado as ofertas, muitos consumidores deixaram para fazer as compras da Black Friday nesta sexta-feira. Houve um pico de compras à meia-noite, que foi desaquecendo ao longo da madrugada. Na parte da manhã, voltou a aumentar o número de aquisições. 

Até as 12h, o volume de vendas já era 35% maior do que no mesmo período do ano passado, de acordo com a Vtex, empresa que faz soluções para o setor de comércio eletrônico. A expectativa, segundo Rafael Forte, presidente da Vtex, é que até o fim do dia o avanço seja de 50%.

"Esperamos 1,5 milhão de vendas em 2020 apenas na sexta-feira", afirma.

Leia também:
O que as gigantes do varejo esperam da Black Friday mais digital da história
Saiba quais são os horários das melhores promoções da Black Friday (por produto)

O executivo explica que esse número poderia ser ainda maior, mas varejistas e fabricantes têm tido desfalque nos estoques, por causa da pandemia do novo coronavírus que prejudicou a fabricação de insumos e embalagens.

Até o momento, os itens mais procurados foram eletroeletrônicos, moda e acessórios, além de saúde e beleza.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook