A primeira parcela do 13º chegou: saiba como usar o dinheiro da melhor maneira

2020 foi um ano bastante atípico, mas nem por isso você precisa se enrolar financeiramente   

Juliana Faddul, colaboração para o CNN Business
30 de novembro de 2020 às 05:00
Carteira de trabalho: as dicas para aproveitar melhor su 13º salário
Foto: REUTERS/Amanda Perobelli

Final de ano é sinônimo de aumento de gastos: além das festas (decoração, ceia, presentes) e confraternizações (bares, amigo secreto, lembrancinhas), temos também as contas extras (IPVA, IPTU, mensalidade escolar, compra de material escolar). A boa notícia é a chegada do décimo terceiro salário para aliviar os gastos. 

A primeira parcela do 13º precisa ser paga pelas empresas até o dia 30 de novembro. E também é a mais "gordinha": o seu valor equivale a 50% do salário do trabalhador e sem desconto. A segunda pode ser depositada até o dia 20 de dezembro, mas essa vem com um belo desconto de imposto de renda e também da Previdência.  

Leia também:
Big Brother no home office: Microsoft cria software para medir produtividade
Brasileiros pretendem usar o 13º para comprar presentes e pagar dívidas

Se você é trabalhador com carteira assinada, chegou o dia tão esperado. Mas o que fazer com ele? Reunimos algumas dicas para você não se atrapalhar no final do ano e, quem sabe, ainda conseguir poupar ou investir algum valor.  

Calcule o seu 13º

Antes de pensar em gastar, é necessário saber quanto você realmente tem para gastar. Este ano foi bastante atípico e é capaz que haja uma redução no valor do seu salário extra. 

Confira se no seu caso haverá redução ou não. Vale lembrar que independente do valor, a primeira parcela é livre de impostos, mas a segunda não – é aí que mora o perigo.  

Organize as suas finanças 

Não adianta fazer simpatia no fim de ano para conseguir dinheiro no próximo ano se você não organizar as suas dívidas agora. Aproveite a entrada desse dinheirinho extra para quitar as dívidas maiores como cheque especial, cartão e empréstimo. Como os juros desses tipos de movimentações são mais altos, você evita de aumentá-la e entrar nessa bola de neve. 

Aqui também entra incluir no orçamento os gastos de começo de ano, como IPVA, IPTU, matrícula escolar e compra de material escolar. 

Liste as suas prioridades 

Após organizar as finanças, separe uma quantia para gastos inevitáveis de fim de ano como compra de produtos para ceia, presentes e confraternizações. Para não se perder, faça uma lista de prioridades. Veja quais presentes, alimentos e festas são indispensáveis e separe uma verba para isso. 

Comece uma reserva 

Se você já elencou as suas prioridades e mesmo assim ainda sobrou uns trocados, comece uma reserva. Ter um dinheiro guardado não serve apenas em caso de alguma emergência, mas para você poder fazer coisas maiores, como trocar de carro ou fazer uma grande viagem -quando o isolamento ou o dólar der uma trégua. 

Uma dica é aproveitar a diminuição das confraternizações deste ano específico para poupar dinheiro. 

Pesquise investimentos 

Se você achou que ia poder gastar tudo em uva passa no fim de ano só porque já tem uma reserva, segura essa emoção. Pesquise formas de investir esse dinheiro. Independente do seu perfil, há diversas formas de dobrar ou triplicar o seu dinheiro -seja você mais ousado ou mais conservador. 

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook