Isenção de IPVA para PCD em São Paulo deve cair até 80%; veja novas exigências

Governo derrubou lista de 42 tipos de deficiência que davam direito a isenção; só estarão isentos veículos que precisaram de adaptação

Raphael Coraccini, colaboração para o CNN Brasil Business, em São Paulo
18 de dezembro de 2020 às 16:33 | Atualizado 18 de dezembro de 2020 às 17:51

 

O governo do estado de São Paulo fez algumas mudanças que devem reduzir em 80% o número de isenções de IPVA já em 2021. O governo derrubou a lista de 42 tipos de deficiência que davam direito à isenção. A partir de janeiro, só estarão isentos os veículos que precisaram ser adaptados para necessidades especiais.

A Secretaria da Fazenda e Planejamento de São Paulo (Sefaz) afirma que a isenção será mantida para autistas e deficientes físicos, visuais e mentais que são impedidos de obter a CNH e não podem conduzir veículos. Para quem possui deficiência e consegue dirigir, as mudanças vão pesar bastante. Para essas pessoas, será obrigatório que o carro tenha sido customizado à condição do motorista para que receba a isenção. Caso contrário, a isenção será cancelada. 

Leia também:

IPVA 2021: confira o calendário de pagamento e saiba como quitar o imposto em SP
De R$ 13 a R$ 272 mil: quais são os IPVAs mais baratos e mais caros de São Paulo

Para definir quem deve ou não pagar o IPVA 2021, a Secretaria fará o recadastramento automático dos veículos com base nos documentos já entregues. Para novas solicitações, a Sefaz afirma que os laudos médicos precisarão ser mais detalhados.

Os carros automáticos sem adaptação, responsáveis pela maior parte das isenções, só manterão o benefício nos casos em que o motorista apresentar algum tipo de amputação ou paralisia que inviabilize a condição de operar carros de câmbio manual. 

Adaptações que dão direito a isenção do IPVA

Saiba quais são as adaptações feitas nos carros que justificam a isenção do IPVA, segundo o decreto do Governo de São Paulo: 

- Acelerador à esquerda 
- Empunhadura, manopla ou pomo no volante. Para esse caso, será necessária a apresentação do laudo de uma deficiência grave, tal como paralisia ou amputação de um ou dos dois braços ou encurtamento severo de um dos braços que não permita a colocação simultânea de ambas as mãos no aro do volante
- Acelerador e freio manuais
- Adaptação dos comandos de painel ao volante 
- Adaptação dos comandos de painel para os membros inferiores ou outras partes do corpo
- Prolongamento da alavanca de câmbio ou almofadas fixas de compensação de altura e/ou profundidade 
- Prolongadores dos pedais e elevação do assoalho ou almofadas fixas de compensação de altura e/ou profundidade

Para motocicletas :

- Pedal de câmbio adaptado 
- Pedal do freio traseiro adaptado 
- Manopla do freio dianteiro adaptada 
- Manopla de embreagem adaptada 
- Anexação de carro lateral ou triciclo 

Para motonetas: 
- Anexação de carro lateral ou triciclo 

Aumento das isenções

O governo de São Paulo aponta que o número de veículos com isenção cresceu de 138 mil para 351 mil desde 2016, um aumento de mais de 150%, enquanto a população com deficiência no Estado cresceu apenas 2,1%. 

A proposta é reduzir o número de veículos isentos e aumentar a arrecadação. Nos últimos quatro anos, subiu de R$ 232 milhões para R$ 689 milhões o volume de recursos que deixaram de ser recolhidos por conta da isenção, um crescimento de aproximadamente 200% em 4 anos, segundo dados da Secretaria. 

Divulgação dos isentos 

A Sefaz vai divulgar a situação dos automóveis, se estarão isentos ou não do IPVA de 2021, até o dia 23 de dezembro. A partir dessa data, o interessado poderá consultar sua situação pelo site www.ipva.fazenda.sp.gov.br/IPVANET_Consulta/Consulta.aspx. A Secretaria afirma que vai entrar em contato via e-mail ou SMS com os proprietários que continuarem a ter direito à isenção no ano que vem. 

Aqueles que não receberam a isenção e quiserem manter o benefício precisarão fazer um novo pedido dentro das novas especificações. 

Dúvidas podem ser dirigidas ao serviço Fale Conosco da Secretaria da Fazenda e Planejamento, por meio do site https://portal.fazenda.sp.gov.br/ ou do telefone 0800 0170 110, a partir de telefones fixos, ou (11) 2450 6810, exclusivo para celulares.