Equipe econômica tenta segurar presidente do Banco do Brasil


Caio Junqueira
Por Caio Junqueira, CNN  
13 de janeiro de 2021 às 18:04 | Atualizado 13 de janeiro de 2021 às 22:07


 

A equipe econômica do governo federal busca uma “Solução Waldery” para o presidente do Banco do Brasil, André Brandão.

Isso porque o presidente Jair Bolsonaro avalia demiti-lo. Ele se irritou com o fato de só ter sabido na véspera o anúncio de um programa de demissão voluntária que pode atingir 5 mil funcionários, além do fechamento de 361 unidades do banco. 

 Ficou ainda mais incomodado quando foi informado que o ministro da Economia, Paulo Guedes, sabia do movimento havia pelo menos um mês.

Como o ministro da economia, Paulo Guedes, tem muito apreço por Brandão, a operação em curso agora é para que ele saia dos holofotes como fez o secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues Junior.

O novo presidente do Banco do Brasil, André Brandão

O presidente do Banco do Brasil, André Brandão

Foto: Alan Santos/PR (22.set.2020)

Ele balançou no cargo após defender, em setembro do ano passado, que aposentados e pensionistas ficassem sem aumento por dois anos. Tal como agora, o presidente não sabia que a ideia estava sendo gestada e o desautorizou. Guedes acabou conseguindo segurá-lo.

Procurado, o Ministério da Economia não quis comentar.