Biden anuncia pacote trilionário e promete 100 milhões de vacinados em 100 dias

Ao contrário do que era previsto no acordo do pacote de estímulo aprovado pelo Congresso, os cheques para as famílias serão de US$ 2 mil em vez de US$ 600

André Jankavski, do CNN Brasil Business, em São Paulo
14 de janeiro de 2021 às 21:47 | Atualizado 14 de janeiro de 2021 às 22:13

 

O esperado pacote de estímulo veio. O presidente eleito, Joe Biden, anunciou uma proposta para ajudar a economia americana se recuperar dos efeitos da pandemia do novo coronavírus. No total, a proposta chega próxima a US$ 1,9 trilhão. Além disso, Biden prometeu um novo plano de vacinação que vacinará 100 milhões de americanos em 100 dias.

Entre os gastos que o governo terá a partir de agora estão inclusos cerca de US$ 400 bilhões para a luta contra a Covid-19, o que inclui a compra e a distribuição de vacinas. O grosso do pacote ficará para a ajuda direta às famílias, cerca de US$ 1 trilhão.

Ao contrário do que era previsto no acordo do último pacote de estímulo ratificado pelo Congresso dos EUA, os cheques para as famílias serão de US$ 2 mil. Desta forma, amplia em US$ 1,4 mil os US$ 600 aprovados anteriormente pelo Congresso. Para completar, o auxílio desemprego semanal também vai saltar de US$ 300 para US$ 400. 

O novo governo americano, que tomará posse no próximo dia 20, também disponibilizará bilhões de dólares para pequenas empresas, além de comunidades que foram mais atingidas pela pandemia. "Esse benefício será distribuído igualitariamente entre as empresas", diz ele. 

É bom lembrar, no entanto, que essas novas cifras precisarão ser aprovadas mais uma vez pelo Congresso. 

"Espero trabalhar com todos os partidos na Câmara para recuperar os Estados Unidos", diz ele. Também prometeu um novo projeto para o mês que vem. "Imaginem um futuro feito nos Estados Unidos feito pelos americanos para os americanos", afirmou.

Após a aprovação dos congressistas, ocorrida no mês passado, o atual presidente Donald Trump afirmou que iria brigar por benefícios maiores, como a distribuição de US$ 2 mil para os americanos, a mesma que Biden, agora, tentará. 

Porém, Trump sofreu com a resistência dos próprios republicanos. Os seus rivais democratas o apoiaram. Biden também terá desafios, mas contará com um Senado e uma Câmara com maioria do seu partido. 

Agora, menos de uma semana de se tornar ex-presidente, Trump enfrenta um julgamento de impeachment. Na Câmara, o processo já foi aprovado, inclusive com o apoio de dez republicanos, que não engoliram as palavras de Trump a respeito da invasão ao Capitólio, em Washington. 

Vacinas e saúde

O presidente eleito também prometeu um novo plano de vacinação e que conseguirá atingir 100 milhões de americanos vacinados em 100 dias. 

Biden falou também de um auxílio contra a forma. Serão investidos cerca de US$ 3 bilhões somente nessa área. "Isso é o nosso compromisso moral, mas também ajudará o crescimento econômico", diz ele.