Não confie em dicas de investimentos divulgadas nas redes sociais, diz CVM da UE

Já há sinais de que investidores de varejo estão se organizando nos mercados de ações europeus, como aconteceu no caso da GameStop nos EUA

Huw Jones, da Reuters
17 de fevereiro de 2021 às 08:27
Twitter
Versão teste do Fleets tem visual semelhante ao dos stories do Instagram; fotos também ficarão disponíveis apenas 24 horas (03.ago.2017)
Foto: Thomas White/Reuters (03.ago.2017)

 

Os investidores de varejo devem evitar usar as informações disseminadas nas mídias sociais para comprar e vender ações, disse o observador dos mercados da União Europeia nesta quarta-feira (17). 

O alerta acontece depois que investidores de varejo usaram o fórum do Reddit WallStreetBets, nos Estados Unidos, para se organizar e investir na GameStop Corp, fazendo com que as ações da varejista disparassem à custa de investidores proeminentes que haviam apostado contra os papéis.

Embora as regras e estruturas do mercado sejam diferentes na UE, não se pode descartar que circunstâncias semelhantes também possam ocorrer no bloco, disse a Autoridade Europeia de Valores Mobiliários e Mercados (ESMA) — instituição equivalente à Comissão de Valores Mobiliários brasileira —, em comunicado.

Já há sinais de que mais investidores de varejo estão se organizando nos mercados de ações europeus.

A ESMA disse que o aumento da participação de investidores de varejo na Europa está ajudando a aprofundar o mercado de capitais da UE, mas eles enfrentam riscos significativos ao comprar ações que são muito voláteis, disse o xerife de mercado. "A recomendação é reunir informações de fontes confiáveis e saber qual é o limite de perdas que consegue aguentar", disse.

Para a instituição, organizar ou executar estratégias coordenadas ou dar ordens em certas condições e momentos para movimentar o preço de uma ação pode ser entendido como manipulação de mercado.

“Da mesma forma, deve-se tomar cuidado especial ao postar informações nas mídias sociais sobre um emissor ou um instrumento financeiro, pois a disseminação de informações falsas ou enganosas também pode ser entendida como manipulação de mercado”, afirmou.