Castello Branco deve cumprir mandato na Petrobras até o fim

Segundo duas fontes com conhecimento do assunto, a recondução de Castello Branco foi retirada da pauta da reunião do conselho de administração de amanhã

Raquel Landim
Por Raquel Landim, CNN  
22 de fevereiro de 2021 às 18:22 | Atualizado 22 de fevereiro de 2021 às 18:29

 O atual presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, deve cumprir seu mandato até o final no  dia 20 de março.

Enquanto isso a estatal vai convocar um assembleia geral de acionistas para deliberar sobre a indicação pelo governo federal do nome do general Joaquim Silva e Luna para o cargo.

Segundo duas fontes com conhecimento do assunto, a recondução de Castello Branco foi retirada da pauta da reunião do conselho de administração de amanhã. 

 

A reunião do colegiado, que é feita por videoconferência, deve se restringir formalmente a análise de resultados. A estatal divulga balanço na próxima quarta-feira (24).

Castello Branco informou aos conselheiros  no fim de semana que não vai renunciar e se dispôs, conforme interlocutores, a “cumprir sua missão até o fim”. O mandato da atual diretoria, incluindo o CEO, termina no dia 20 de março.

Os demais conselheiros também decidiram não demitir Castello Branco, mas também não resistir ao novo nome para evitar danos à empresa.

Silva e Luna não pode ser empossado sem o aval da assembleia geral de acionistas. A União é majoritária e tem votos para a aprovação do nome, mas o rito de governança deve ser seguido.

A Petrobras vai publicar nos próximos dias a convocação para a assembleia, que ocorrerá no fim de março. Depois disso, acontece uma reunião do conselho de administração para referendar o novo CEO.

Se não for feito tudo isso até o dia 20 de março, assume um CEO interino indicado pelo conselho até a posse do general Joaquim Silva e Luna. Procurada, a Petrobras não se manifestou.