Ipea eleva a 3,70% projeção para a inflação em 2021

A projeção anterior, de dezembro, apontava para um IPCA (índice de preços ao consumidor) de 3,50%

Por Rodrigo Viga Gaier, da Reuters
23 de fevereiro de 2021 às 20:00
Supermercados
Foto: Reuters/Ajeng Dinar Ulfiana

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) elevou sua estimativa de inflação para este ano para 3,70%, patamar bem próximo ao centro da meta para o período. A projeção anterior, de dezembro, apontava para um IPCA (índice de preços ao consumidor) de 3,50%.

O ajuste, divulgado nesta terça-feira (23) levou em consideração o patamar um pouco mais elevado da inflação corrente, a estabilização dos preços das commodities em patamar alto e uma taxa de câmbio média mais elevada do que a estimada em dezembro.

Segundo o Ipea, ao incorporar as novas estimativas de commodities e câmbio, as estimativas da inflação de alimentos e de demais bens livres sofreram ajustes e passaram, respectivamente de 3,0% para 4,4% e de 2,7% para 3,0%.

“Os dados mais recentes mostram que a inflação corrente segue pressionada, mesmo em um contexto de desaquecimento da demanda interna", disse a pesquisadora do Ipea Maria Andréia Lameiras.

"Embora as expectativas para o ano ainda sejam de desaceleração nos próximos meses, o elevado nível atual da inflação, combinado com o aumento do grau de incerteza da economia brasileira devido a incertezas relacionadas à política fiscal, vem gerando revisões para cima das estimativas de IPCA para 2021”, acrescentou.

A meta de inflação para o IPCA em 2021 é de 3,75%, com uma margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.