Para Bill Gates, bitcoin é muito volátil e perigoso para o meio ambiente

"O que eu acho é que as pessoas compram essas manias e não têm o mesmo dinheiro de Musk para gastar, então, eu não sou um entusiasta do bitcoin", disse Gates

Tamires Vitorio, do CNN Brasil Business, em São Paulo
23 de fevereiro de 2021 às 13:38 | Atualizado 23 de fevereiro de 2021 às 13:39
Bill Gates
Foto: Yuri Gripas/Reuters

O bitcoin é tema de discordância entre os homens mais ricos do mundo. Enquanto o segundo colocado do ranking de riqueza da Bloomberg, Elon Musk, é um grande defensor das criptomoedas, Bill Gates, que aparece na terceira colocação, é contra. 

Em entrevista à Bloomberg TV, Gates afirmou que não gosta do bitcoin em parte por razões ambientais e também pelo fato de que investidores pequenos podem perder muito dinheiro por causa da volatilidade da moeda. 

"O Elon Musk tem muito dinheiro e é muito sofisticado, então, eu não me preocupo se a quantia de bitcoins dele vai cair ou subir rapidamente", disse. "O que eu acho é que as pessoas compram essas manias e não têm o mesmo dinheiro de Musk para gastar; então, eu não sou um entusiasta do bitcoin, e meu pensamento é que, se você tem menos dinheiro que Elon, você precisa tomar cuidado", completou. 

Em relação às questões ambientais, Gates afirma que a produção de um bitcoin requer uma grande quantidade de energia. O fundador da Microsoft também não concorda com a forma anônima das transações de bitcoins.

"A Fundação Gates faz muito em termos de moeda digital, mas nessas coisas você pode ver quem está fazendo a transação", completou. "Dinheiro digital é uma coisa boa, é uma abordagem diferente."

Nesta terça-feira (23), o bitcoin sofreu uma queda de 13% e é negociado por cerca de US$ 46.817, depois de um recorde de US$ 58.354 no último domingo (21). O cuidado de Gates, portanto, não é pouco.