Leilão de biodiesel da ANP negocia 1,3 bi de litros e movimenta R$ 6,15 bi

O valor médio pago pelo litro do biocombustível avançou 6,4% em relação ao 77º leilão da ANP, realizado no final de dezembro

Por Gabriel Araujo, da Reuters
25 de fevereiro de 2021 às 19:31
Notas de dinheiro
Notas de dinheiro
Foto: Marcos Santos / USP Imagens

O 78° leilão de biodiesel da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) negociou cerca de 1,3 bilhão de litros, em volume que visa atender às demandas de março e abril, informou a reguladora nesta quinta-feira (25).

A partir de 1º de março, a mistura obrigatória de biodiesel no diesel no Brasil passará a ser de 13%, ante 12% atualmente.

O certame apurou preço médio de R$ 4,708 por litro do biocombustível, sem considerar a margem da adquirente, o que levou a uma movimentação de R$ 6,15 bilhões, de acordo com comunicado da ANP.

O valor médio pago pelo litro do biocombustível avançou 6,4% em relação ao 77º leilão da ANP, realizado no final de dezembro para as demandas de janeiro e fevereiro. Mas o certame anterior comercializou um volume menor.

O valor final do novo pregão, acrescentou a ANP, reflete deságio médio de 20,71% em relação à média ponderada dos preços máximos de referência regionais, de R$ 5,939 por litro.

A apresentação de ofertas pelas usinas apontou disponibilização de um volume total de 1,5 bilhão de litros de biodiesel.