Geru e Rebel criam a Open Co, que pretende ser maior fintech de crédito do país

Empresas afirmam que a nova companhia terá uma carteira aproximadamente três vezes maior que a de seu concorrente mais próximo

Tamires Vitorio, do CNN Brasil Business, em São Paulo
02 de março de 2021 às 14:05
Geru
Foto: Geru/Reprodução

As fintechs Geru (de empréstimos online) e a Rebel (de mentoria e conteúdo sobre finanças, entre outros assuntos) anunciaram nesta terça-feira (2) uma fusão que pretende ser "a maior fintech de crédito do país". Juntas, as empresas têm R$ 1,5 bilhão em empréstimos originados. 

E, de acordo com a Rebel e a Geru, "as fintechs detêm hoje uma fatia de cerca de 3% do mercado de crédito no país, e a Open Co terá aproximadamente metade desse segmento". 

Segundo Sandro Reiss, fundador e CEO da Geru, "a combinação dessas experiências irá permitir que as duas empresas consigam ter uma visão completa do risco de crédito de cada cliente individualmente", uma vez que continuarão a existir dentro do ecossistema da Open Co. "Unindo as empresas, teremos acesso a capital mais barato, maior eficiência de custo e capacidade financeira para ocupar mais espaço no mercado. Queremos repassar esses benefícios para o cliente e tornar o acesso ao crédito algo tão universal quanto o acesso à internet", disse Reiss em nota.

A Open Co terá nove operações de securitização no currículo e continuará a acessar o mercado de capitais "por meio de operações estruturadas de securitização, via debêntures ou FIDCs, para financiar as operações de crédito". "Temos um modelo de negócio diferente do dos bancos. Não captamos depósitos, pelo contrário: usamos a força do mercado de capitais para entregar um produto de crédito melhor para os clientes e uma classe única de ativos para os investidores", explicou Rafael Pereira, fundador e CEO da Rebel. 

A nova fintech será liderada tanto por Reiss quanto por Pereira.