Com apoio de SoftBank, eToro abrirá capital na bolsa em negócio de US$ 10 bi

A eToro concorre com a Robinhood, que se tornou popular entre jovens investidores por sua interface fácil de usar

Noor Zainab Hussain, da Reuters
16 de março de 2021 às 13:30 | Atualizado 16 de março de 2021 às 14:31
Bolsa de Valores
Foto: Vecteezy

A corretora online de ações eToro disse nesta terça-feira (16) que abrirá o capital por meio de fusão com veículo de investimento apoiado pela empresária Betsy Cohen, em um negócio de US$ 10,4 bilhões que conta com investimento do SoftBank.

A eToro concorre com a Robinhood, que se tornou popular entre jovens investidores por sua interface fácil de usar. A Robinhood surgiu como uma porta de entrada para operadores amadores que desafiam os fundos de hedge de Wall Street.

O negócio com a FinTech Acquisition, empresa de aquisição de propósito específico, incluirá um aporte de investidores, incluindo Fidelity e Wellington Management.

Fundada em 2007, a eToro tem 20 milhões de usuários registrados que podem investir em criptomoedas, ações, commodities e outros, enquanto aqueles que não têm tempo ou experiência podem copiar automaticamente as negociações de terceiros na plataforma.

As empresas de aquisição de propósito específico, ou SPACs, usam os recursos de um IPO para abrir o capital de empresas.

A EToro se junta a uma onda de empresas israelenses de tecnologia e startups, incluindo a empresa de jogos para celular Playtika, que estão abrindo o capital nos EUA para aproveitar as vantagens do boom do mercado de capitais.

Em 2020, a eToro adicionou mais de 5 milhões de novos usuários registrados e gerou uma receita bruta de US$ 605 milhões, um salto de 147% em relação ao ano anterior.

O bitcoin responde por uma em cada 25 posições abertas na eToro, enquanto as ações mais populares são Tesla, Microsoft e Apple, segundo o site da empresa.