Aneel decide não cortar energia de inadimplentes até o dia 30 de junho

A medida vale para as cerca de 12 milhões de famílias que compõem o grupo de consumidores da tarifa social de energia elétrica

Matheus Prado, do CNN Brasil Business, em São Paulo
27 de março de 2021 às 14:27
Luz elétrica
Foto: Kari Shea / Unsplash

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta sexta-feira (26) que iria suspender, até dia 30 de junho, o corte de energia dos consumidores de baixa renda que estiverem idadimplentes.

Essa medida vale exclusivamente para as cerca de 12 milhões de famílias que compõem o grupo de consumidores da tarifa social de energia elétrica. Com a política, essa parcela da população já recebe um abatimento mensal que varia de acordo com a tabela de consumo.

Fazem parte deste grupo as famílias inscritas no Cadastro Único com renda mensal menor ou igual a meio salário mínimo por pessoa ou famílias com portador de doença que precise de aparelho elétrico para o tratamento --nesse caso, com renda mensal de até três salários. Também têm direito as famílias com integrante que receba o Benefício de Prestação Continuada.

Além disso, fica proibido o corte de energia de unidades consumidoras com equipamentos vitais à preservação da vida e dependentes de energia elétrica, além de unidades de saúde, a exemplo de hospitais e centros de produção, armazenamento e distribuição de vacinas.