Plataforma de comércio eletrônico Infracommerce pode captar R$ 2 bi em IPO

O valor da oferta considera o ponto médio da faixa de preço definida para a oferta, entre R$ 22 e R$ 28 e não inclui o lotes excedentes previstos no prospecto

Por Carolina Mandl, da Reuters
08 de abril de 2021 às 16:30 | Atualizado 08 de abril de 2021 às 16:40
B3
Leilão de áreas no porto de Santos na B3, a bolsa de valores paulista, em 13/08/2019
Foto: Alberto Ruy/MInfra (13/08/2019)

 A plataforma de comércio eletrônico brasileira Infracommerce planeja arrecadar cerca de R$ 2 bilhões em uma oferta pública inicial de ações, que deve ser precificada no final do mês, segundo prospecto preliminar à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A companhia, que presta serviços de provedor de tecnologia, marketing, logística e pagamentos para marcas interessadas em vender online, atua no México, Colômbia, Chile e Argentina, além do Brasil.

O valor da oferta considera o ponto médio da faixa de preço definida para a oferta, entre R$ 22 e R$ 28 e não inclui o lotes excedentes previstos no prospecto. O preço será definido em 27 de abril.

A Infracommerce planeja usar os recursos em aquisições e reduzir o endividamento. Seus acionistas também pretendem vender parcialmente sua participação na empresa.

Fundada por German Kai Schoppen em 2012, a Infracommerce tem entre seus parceiros fundos de capital de risco Flybridge Capital Partners e Igah Ventures, anteriormente e.Bricks Ventures.

Itaú BBA, BTG Pactual, Goldman Sachs e Morgan Stanley são os coordenadores da oferta.