CEO da Mitsui diz que preço do minério de ferro voltará a níveis históricos

A Mitsui é uma das maiores acionistas da brasileira Vale, gigante global do minério de ferro

Yuka Obayashi, da Reuters
30 de abril de 2021 às 11:54
minério
Pilhas de minério de ferro importado em um porto em Zhoushan, China (09.mai.2019)
Foto: Stringer/Reuters

A trading japonesa Mitsui & Co vê vários fatores para suportar os preços do minério de ferro no curto prazo, disse seu presidente-executivo nesta sexta-feira (30).

"Mas é razoável supor que os preços do minério de ferro acabarão eventualmente voltando aos seus níveis históricos", acrescentou Kenichi Hori, em entrevista coletiva.

A Mitsui é uma das maiores acionistas da brasileira Vale, gigante global do minério de ferro.

A mineradora Vale registrou lucro líquido de US$ 5,5 bilhões no primeiro trimestre, com um salto na comparação com os US$ 239 milhões do mesmo período do ano passado, impulsionado por alta dos preços do minério de ferro.

O preço médio de finos de minério de ferro realizado pela Vale foi de US$ 155,5 por tonelada (CFR/FOB), aumento de mais de 85% ante os US$ 83,8 por tonelada no primeiro trimestre de 2020, segundo balanço divulgado no início da semana.

A Vale destacou ainda que a elevação dos preços do minério de ferro vem de uma combinação de redução sazonal de oferta no primeiro trimestre, baixos estoques ao longo da cadeia, forte retorno da atividade econômica após Ano Novo Chinês e a recuperação da atividade econômica fora da China.

Os preços do minério de ferro no mercado à vista da China estão próximos de máximas históricas, segundo dados compilados pela consultoria SteelHome desde 2011. Nesta sexta-feira (30), fecharam cotados a US$ 188,50 por tonelada, com alta de mais de 15% no ano.