Buser recebe investimento de R$ 700 milhões e quer crescer 10 vezes em 2 anos

Startup quer investir R$ 1 bilhão para diversificar sua atuação, entrando nos segmentos de marketplace

Tamires Vitorio, do CNN Brasil Business, em São Paulo
10 de junho de 2021 às 11:30
Plataforma de tecnologia  Buser oferece viagens de ônibus por fretamento no Bras
Plataforma de tecnologia Buser oferece viagens de ônibus por fretamento no Brasil
Foto: Buser / Divulgação

A startup Buser anunciou nesta quinta-feira (10) uma captação de R$ 700 milhões em uma rodada de investimento de série C liderada pela LGT Lightrock.

A expectativa da startup de transporte agora é "crescer 10 vezes em dois anos", investir R$ 1 bilhão para diversificar sua atuação, entrando nos segmentos de marketplace, transporte de cargas, financiamento e ônibus urbanos, com foco no turismo pós-Covid-19. 

Do valor total de R$ 1 bilhão em dois anos, cerca de R$ 400 milhões devem ser usados para o processo de expansão em todo o Brasil; R$ 200 milhões serão destinados ao financiamento de ônibus junto aos parceiros da Buser; outros R$ 200 milhões irão para ações de marketing para atrair novos usuários. Já para a parte de gratuidades e promoções devem ser usados cerca de R$ 150 milhões, além de outros R$ 50 milhões que serão destinados para a estrutura de pontos de embarque e desembarque.

"Com o novo aporte, vamos continuar crescendo em número de passageiros, viagens e parceiros e nos preparando para a retomada do turismo, que vai chegar. O foco também será diversificar o negócio, que tem um potencial gigante para ajudar os brasileiros em várias outras frentes, como o transporte urbano de passageiros, um setor que é ainda mais fechado do que o interestadual e intermunicipal", afirma Marcelo Abritta, cofundador e CEO da Buser em comunicado enviado ao CNN Brasil Business

Para a LGT Lightrock, o investimento na Buser é "uma oportunidade para efetivamente melhorar o serviço de transporte rodoviário no Brasil, combatendo a concentração do mercado, que por décadas esteve sob domínio de poucos grupos empresariais avessos à inovação tecnológica".

A LGT já investiu cerca de R$ 2 bilhões em empresas da América Latina e está levantando seu segundo fundo, no qual a própria companhia seus sócios serão os investidores-âncora. Segundo a LGT, "haverá abertura para a captação de investidores locais", com o objetivo de levantar R$ 1 bilhão para investir com outros veículos do grupo. Empresas como Creditas e Buser serão os primeiros a receber aportes desse novo fundo.