Com 'surpresa inflacionária', mercado prevê Selic de até 7% no fim de 2021

A Selic está atualmente em 3,5%, e as estimativas de economistas e analistas de mercado apontam para um aumento de 0,75 ponto percentual na semana que vem

Da CNN, em São Paulo
10 de junho de 2021 às 22:02 | Atualizado 10 de junho de 2021 às 22:06
player-mask
player-img

 

Com a inflação acumulada no ano superando as expectativas das principais instituições financeiras, o mercado começa a revisar suas  previsões para a taxa básica de juros da economia, a Selic, que já aparece em 7% no fim deste ano.

A política monetária do Banco Central (BC) é a principal ferramenta contra a alta dos preços. E, na semana que vem, a autoridade monetária decide o que fará com a Selic, na reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom).

A Selic está atualmente em 3,5%, e as estimativas de economistas e analistas de mercado apontam para um aumento de 0,75 ponto percentual, o que leva a taxa básica a 4,25% ao ano.

 

Segundo a pesquisa Focus, que reúne as previsões das principais instituições, a tendência é que a Selic termine o ano em 5,75%. A XP Investimentos projeta uma taxa de juros de 6,5% ao final de 2021, enquanto a Rio Bravo estima juros em 6,5%. Já o Banco Fator vê a taxa chegar a 7%.

Alimentos e bebidas puxam a alta da prévia da inflação
Alimentos e bebidas puxam a alta da prévia da inflação (28.nov.2020)
Foto: Reprodução / CNN