Reforma tributária: proposta será bastante aperfeiçoada, diz relator do PL do IR

O Abertura de Mercado ouviu o deputado Celso Sabino (PSDB), relator do projeto de mudança no imposto de renda das pessoas e das empresas

do CNN Brasil Business, em São Paulo*
06 de julho de 2021 às 04:30
Abertura de Mercado
Abertura de Mercado
Foto: CNN

 

O podcast Abertura de Mercado conversou na noite desta segunda-feira (5) com deputado Celso Sabino, do PSDB do Pará, relator do projeto de mudança no imposto de renda das pessoas e das empresas. 

A conversa foi logo depois de ele se encontrar com o ministro Paulo Guedes, e ele  admitiu que a proposta de reforma tributária vai ser "bastante aperfeiçoada", após a chuva de reclamações que veio com a apresentação da segunda parte da proposta do Executivo, na semana retrasada. 

 

Ele acha que tem muita coisa que dá para simplificar, reduzir ainda mais a complexidade. Concorda que precisa reduzir alíquota que será cobrada das empresas e está mais alinhado ao governo na tributação de dividendos. 

Ele repetiu aquele dado que 21 mil pessoas receberam em  2019 R$ 230 bilhões sem pagar imposto. O que realmente é bem vergonhoso, mas estava dentro da lei. 

 

Aqui que mora o diabo do detalhe. O deputado paraense preferiu preservar o que pode apresentar, porque ainda faz contas e ouve todos os envolvidos e atingidos pelas mudanças. O governo quer tributar em 20% dividendos de quem recebe mais de 20 mil desse recurso por trimestre. 

O projeto de lei da reforma também propõe que a faixa de isenção do Imposto de Renda passe de R$ 1.903,98 para até R$ 2.500. 

*Texto publicado por Ligia Tuon