Bolsas da Ásia fecham sem direção única, à espera da ata do Fed

Os mercados da China continental tiveram um pregão positivo, impulsionados por ações do setor industrial

Sergio Caldas, do Estadão Conteúdo
07 de julho de 2021 às 08:13
Bolsa Ásia
Telão em Xangai mostra flutuação dos mercados acionários
Foto: REUTERS/Aly Song

As bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam sem direção única nesta quarta-feira (7) seguindo o comportamento de Wall Street ontem, com investidores à espera da última ata de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA).

O índice acionário japonês Nikkei caiu 0,96% em Tóquio hoje, a 28.366,95 pontos, enquanto o Hang Seng recuou 0,40% em Hong Kong, a 27.960,62 pontos, o Kospi se desvalorizou 0,60% em Seul, a 3.285,34 pontos, em meio a um novo salto nos casos de Covid-19 na Coreia do Sul, e o Taiex registrou queda de 0,35% em Taiwan, a 17.850,69 pontos.

Por outro lado, os mercados da China continental tiveram um pregão positivo, impulsionados por ações do setor industrial. O Xangai Composto subiu 0,66%, a 3.553,72 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 1,68%, a 2.446,99 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana também ficou no azul, embora Sydney tenha estendido em uma semana o atual lockdown motivado pela covid-19. O S&P/ASX 200 teve ganho de 0,90%, a 7.326,90 pontos.

Nesta terça-feira, as bolsas de Nova York também ficaram mistas, na volta do feriado para a comemoração do Dia da Independência dos EUA. Dois dos três principais índices de ações de Wall Street caíram na esteira de dados frustrantes de atividade do setor de serviços americano.

Na tarde de hoje, investidores dos mercados financeiros globais vão ficar atentos à ata da reunião de política monetária de junho do Fed, como é conhecido o banco central dos EUA. No mês passado, o Fed sinalizou que poderá retirar estímulos monetários mais cedo do que se imaginava.