Agrogalaxy retoma IPO em oferta que pode levantar até R$ 519,5 milhões

Os recursos serão destinados a operações de fusão e aquisição e promoção do crescimento orgânico e capital de giro

Niviane Magalhães, do Estadão Conteúdo
19 de julho de 2021 às 09:23
Dinheiro
Moeda Nacional, Real, Dinheiro, notas de real,Cédulas do real
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Agrogalaxy Participações anunciou que fará uma oferta pública de distribuição primária de, inicialmente, 25.454.545 ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal, de emissão da companhia. A oferta poderá inicialmente ser acrescida em até 20% do total de ações, ou seja, em até 5.090.909 ações ordinárias de emissão da companhia (ações adicionais), e mais 15%, ou seja, em até 3.818.181, em ações suplementares.

De acordo com a companhia, estima-se que o preço por ação ordinária estará situado entre R$ 13,75 e R$ 16,50. Levando em consideração o meio da faixa (R$ 15,12), a oferta poderá girar em torno de R$ 519,5 milhões se contados os lotes extras.

A companhia planejava uma oferta com distribuição pública no início do ano, mas acabou cancelando o IPO em março, quando a volatilidade de mercado afetou a demanda pelos papéis. O Itaú BBA será o coordenador líder da oferta, juntamente com XP Investimentos, UBS BB, banco Safra e o Banco ABC Brasil, como demais coordenadores.

O encerramento do procedimento de "bookbuilding" será no dia 22 de julho, quando também será conhecida a precificação da ação. O início das negociações na B3 será no dia 26 de julho, sob o ticker AGXY3.

Segundo a empresa, os recursos líquidos provenientes da oferta restrita serão destinados a operações de fusão e aquisição e promoção do crescimento orgânico e capital de giro.