Petróleo tem queda de US$ 2 após Opep+ fechar acordo para aumentar oferta

O petróleo Brent operava em queda de 3,5%, a US$ 70,99 por barril, enquanto o petróleo dos Estados Unidos (WTI) recuava 3,9%, a US$ 68,95 o barril

Noah Browning, da Reuters
19 de julho de 2021 às 10:09
Refinaria Petróleo
Foto: Nick Oxford/Reuters (22.ago.2018)

Os preços do petróleo recuavam de forma acentuada nesta segunda-feira (19), após a Opep+ superar divergências internas e fechar acordo para um aumento de produção, gerando temores de um excesso de oferta da commodity em momento em que o número de casos de Covid-19 aumenta em diversos países.

Por volta das 9h (horário de Brasília), o petróleo Brent operava em queda de 3,5%, a US$ 70,99 por barril, enquanto o petróleo dos Estados Unidos (WTI) recuava 3,9%, a US$ 68,95 o barril.

Ministros da Opep+ concordaram no domingo em aumentar a oferta de petróleo a partir de agosto para frear os preços da commodity, que atingiram neste mês o maior nível em mais de dois anos, à medida que a economia global se recupera da pandemia de Covid-19.

 O grupo composto por membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados como a Rússia também concordou com novas fatias de produção a partir de maio de 2022.

"As capacidades de produção dos países da Opep+ no longo prazo, livres e adicionais, são a principal razão pela qual vemos o petróleo recuando novamente", disse Carsten Menke, analista do Julius Baer. "Seguimos confiantes de que o mercado de petróleo está na fase final de seu ciclo de alta."