Ações da China caem após Xangai intensificar lockdown contra Covid-19

Ao mesmo tempo, fortes ganhos de empresas de tecnologia elevaram o índice de Hong Kong

Xangai, centro financeiro da China, apertou a primeira fase do lockdown nesta terça
Xangai, centro financeiro da China, apertou a primeira fase do lockdown nesta terça REUTERS

Reuters

Ouvir notícia

As ações chinesas fecharam em baixa nesta terça-feira (29), uma vez que o lockdown contra a Covid-19 na cidade mais populosa do país pesa sobre a perspectiva de crescimento, enquanto fortes ganhos de empresas de tecnologia elevaram o índice de Hong Kong.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,35%, enquanto o índice de Xangai teve baixa de 0,33%.

O subíndice do setor financeiro do CSI300 recuou 0,47%, enquanto o setor de consumo discricionário perdeu 1,23% e as empresas de tecnologia tiveram queda de 2%.

Xangai, centro financeiro da China, apertou a primeira fase do lockdown nesta terça, pedindo a mais moradores que fiquem em casa a menos que estejam sendo testados, uma vez que o número diário de casos subiu acima de 4.400.

Já o índice Hang Seng de Hong Kong subiu 1,12%, enquanto o China Enterprises Index avançou 1,58%.

  • Em Tóquio, o índice Nikkei avançou 1,10%, a 28.252 pontos.
  • Em Hong Kong, o índice HANG SENG subiu 1,12%, a 21.927 pontos.
  • Em Xangai, o índice SSEC perdeu 0,33%, a 3.203 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, retrocedeu 0,35%, a 4.134 pontos.
  • Em Seul, o índice KOSPI teve valorização de 0,42%, a 2.741 pontos.
  • Em Taiwan, o índice TAIEX registrou alta de 0,16%, a 17.548 pontos.
  • Em Singapura, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,06%, a 3.433 pontos.
  • Em Sydney o índice S&P/ASX 200 avançou 0,70%, a 7.464 pontos.

Mais Recentes da CNN