Alexandre Schwartsman: Valorização do real não diminuiu preço de importados

Para o Especialista CNN em economia, ganho de valor moeda brasileira em relação ao dólar ajuda a impedir uma inflação mais alta

Murillo Ferrarida CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

O Especialista CNN em economia Alexandre Schwartsman aproveitou a perspectiva de divulgação do IPCA-15 na quarta-feira (23) para falar sobre a inflação e a valorização do real ante o dólar no começo de 2022.

De acordo com Schwartsman, esperava-se que esse aumento de valor da moeda brasileira frente à norte-americana se traduzisse em uma redução do preço de produtos importados, notadamente o combustível, e que isso ajudasse a conter em algum grau a inflação.

“Acontece que não é exatamente assim que temos visto as coisas se desenvolverem. Muito embora o real tenha, de fato, ganho valor com relação ao dólar, o que observamos é que os preços de coisas que importamos – principalmente o combustível – tem subido além dessa valorização do real frente ao dólar”, disse o especialista, nesta segunda-feira (21).

“Quando olhamos de um lado a valorização do real frente ao dólar e, de outro lado, o impacto maior do preço das commodities, não vemos um grande alívio.”

Para Schwartsman, a situação é melhor que o visto recentemente, quando havia aumento no preço das commodities e o real perdia valor.

“Então, certamente, ajuda no sentido de impedir uma inflação mais alta, mas não chega ao ponto de fazer com que os preços de produtos importados caiam em moeda nacional”, explicou.

“A grande verdade é que a luta contra a inflação ainda vai recair sobre o Banco Central (BC) e temos trabalhado com uma perspectiva de continuidade dos aumentos de taxa de juros, provavelmente com a Selic fechando esse ciclo de aperto monetário na casa de 12,5% ou 12,75%.”

Mais Recentes da CNN