Algum esforço pelo teto, mesmo sem efeito, seria sinal de compromisso, diz Zeina

A economista afirmou que também seria importante o governo minimizar a criação de uma nova despesa através de medidas compensatórias

Produzido por Ludmila Candalda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

As dúvidas e as incertezas que rondam a votação da PEC dos Precatórios têm impactado a decisão de investidores na Bolsa de Valores brasileira.

Para a economista Zeina Latif, se o governo tivesse feito esforços para não ter que flexibilizar a regra do teto de gastos, ainda que a tentativa fosse malsucedida, já seria um sinal de compromisso para o mercado.

“O fato de ter feito algum esforço já seria um sinal importante de compromisso com as contas públicas. Não teríamos toda essa pressão no dólar, assim como uma piora nos mercados e, consequentemente, na inflação e juros”, completou a economista.

A economista diz ainda que o governo federal deveria ter se preparado para a situação, já que contava com saídas mais eficientes para transição do Bolsa Família ao Auxílio Brasil.

“O governo tinha que ter se preparado para isso. Haviam saídas mais eficientes para criação do Auxílio Brasil ou um novo auxílio que não o Bolsa Família. Para começar, as próprias emendas parlamentares, que falamos aqui em torno da casa de R$ 15 bilhões. Seria uma solução mais eficiente”, afirmou Latif.

A economista também afirmou que seria importante o governo minimizar a criação de uma nova despesa através de medidas compensatórias.

“Sempre usando aquela máxima: se você cria uma despesa nova, seria importante minimizar o efeito com algum tipo de medida compensatória, mesmo que não fosse plena”, diz.

 

Mais Recentes da CNN