Alta nos combustíveis pode levar IPCA de 2022 a 7,5%, diz economista

Reajuste, um dos mais fortes feitos pela Petrobras em muitos anos, deve provocar impactos diversos na economia

Preço da gasolina fica mais caro nas refinarias
Preço da gasolina fica mais caro nas refinarias Marcello Casal jr/Agência Brasil

Thais Herédiada CNN

Ouvir notícia

O reajuste dos combustíveis, anunciado nesta quinta-feira (10) pela Petrobras, desencadeou uma onda de revisões para  o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de 2022.

O aumento nos preços foi dos mais fortes feitos pela companhia em muitos anos e vai provocar impactos diversos na economia. Para o economista André Braz, da FGV, o índice pode chegar a 7,5% em dezembro.

“Minha previsão estava em 6,2%. Eu posso estar pecando pelo excesso ou pela falta. Mas a indicação é de que seja pela falta, por causa dos impactos indiretos que este reajuste vai provocar ao longo da cadeia produtiva”, disse à CNN.

Braz explica que o diesel tem um peso bem menor no cálculo do IPCA, de apenas 0,25%, contra o da gasolina que é de 6,58%. Ele pondera que o maior efeito do reajuste dos preços não vai ser dar pelo valor cobrado na bomba dos postos e sim pela difusão do aumento na economia.

“Eu estou falando do frete, das máquinas agrícolas, do ônibus urbano. No caso do transporte urbano, não sabemos de quanto será o reajuste das tarifas até agora. Este impacto indireto não é trivial e pode salgar muito a inflação”, disse.

A Petrobras anunciou aumento de 18% para gasolina, 24,9% para o diesel e 16% para o GLP. O gás de cozinha tem peso marginal no cálculo do IPCA, mas compromete 1,4% do orçamento das famílias de baixa renda, o que potencializa a perda no poder de compra e estímulo à atividade econômica.

André Braz pondera que ainda estamos em março e há muita incerteza sobre o que pode acontecer com a guerra na Ucrânia e também no cenário doméstico.

“Ainda tem muita água para rolar neste ano. Pode ser até que o petróleo se estabilize num patamar mais baixo, o que poderia levar a uma redução no preço da gasolina. Mas hoje é muito difícil acreditar nessa possibilidade diante do que está acontecendo na Ucrânia. Se acontecer, eu terei superestimado o IPCA em 7,5%, pecando pelo excesso”, pondera.

A meta de inflação deste ano é de 3,5%, com intervalo de 1,5 ponto para acomodação de choques.

Pelo relatório Focus de segunda-feira (7), a expectativa média dos analistas consultados pelo BC subiu pela oitava vez consecutiva, para 5,65%. O reajuste anunciado pela Petrobras deve promover nova revisão na coleta no fim da semana.

Mais Recentes da CNN