Aposentados do INSS que ganham acima do salário mínimo terão reajuste de 10,16%

Aumento nos benefícios do INSS é baseado no INPC, um indicador de inflação, de 2021

Novos valores ainda serão confirmados pelo governo federal por meio de publicação no Diário Oficial da União
Novos valores ainda serão confirmados pelo governo federal por meio de publicação no Diário Oficial da União Marcello Casal Jr./Agência Brasil

João Pedro Malardo CNN Brasil Business

em São Paulo

Ouvir notícia

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) com benefício maior que um salário mínimo terão reajuste de 10,16% em 2022. O valor é maior que o reajuste de 5,45% em 2021, e segue o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) do ano passado.

Além do aumento, o teto dos benefícios do INSS passará a ser de R$ 7.087,22 em 2022, seguindo o valor do INPC. O índice foi divulgado nesta terça-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) junto com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Os novos valores ainda serão confirmados pelo governo federal por meio de publicação no Diário Oficial da União. O reajuste para segurados do INSS com benefício acima do piso segue a lei 8.213, de 1991.

Já para aqueles que passaram a receber a aposentadoria ou pensão a partir de fevereiro de 2021, o valor de reajuste é diferente. Nesses casos, o reajuste varia conforme o primeiro mês de concessão do benefício, e os valores serão divulgados pelo governo.

O pagamento dos benefícios para quem recebe acima de um salário mínimo começarão em 1º de fevereiro, com as datas seguindo o final do cartão do benefício, que aparece antes do traço. Confira todas as datas:

Reajuste para quem ganha um salário mínimo fica maior

No caso dos aposentados e pensionistas que recebem o benefício no valor de um salário mínimo, o piso, o aumento em 2022 será maior, de 10,18%. A quantia é definida pelo reajuste do salário mínimo, elevado pelo governo federal de R$ 1.100 para R$ 1.212. Confira as datas de pagamento:

Mais Recentes da CNN