Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsas da Ásia fecham em alta, seguindo ganhos em Wall Street

    Ainda assim, investidores seguem preocupados com a perspectiva da política monetária nos EUA, pressões inflacionárias e a guerra na Ucrânia

    Apetite por risco na Ásia veio após bolsas de Nova York encerrarem os negócios com ganhos significativos
    Apetite por risco na Ásia veio após bolsas de Nova York encerrarem os negócios com ganhos significativos Estela Aguiar

    Sergio Caldas, do Estadão Conteúdo

    Ouvir notícia

    As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta quarta-feira (23), acompanhando o tom positivo de Wall Street, embora investidores sigam preocupados com a perspectiva da política monetária nos EUA, pressões inflacionárias e a guerra na Ucrânia.

    Liderando os ganhos na Ásia, o índice japonês Nikkei saltou 3% em Tóquio hoje, a 28.040,16 pontos, maior patamar em dois meses, à medida que o iene se manteve nos menores níveis ante o dólar em mais de seis anos.

    Já o Hang Seng subiu 1,21% em Hong Kong, a 22.154,08 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi avançou 0,92% em Seul, a 2.735,05 pontos, e o Taiex registrou alta de 0,98% em Taiwan, a 17.731,37 pontos.

    Na China continental, o Xangai Composto se valorizou 0,34%, a 3.271,03 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,54%, a 2.163,20 pontos, ajudados por ações dos setores imobiliário e de telecomunicações.

    O apetite por risco na Ásia veio após as bolsas de Nova York encerrarem os negócios de ontem com ganhos significativos, graças a ações do setor bancário, que se beneficia com a perspectiva de aperto monetário nos EUA, e de tecnologia.

    Nos últimos dias, dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) sinalizaram que os juros americanos podem subir em ritmo mais veloz para combater a alta da inflação, que vem persistindo por mais tempo do que se esperava.

    Além dos juros dos EUA e da inflação, os desdobramentos da guerra russo-ucraniana seguem no radar. O conflito no Leste Europeu impulsionou os preços do petróleo nas últimas semanas, intensificando pressões inflacionárias.

    Na Oceania, a bolsa australiana seguiu a Ásia e Wall Street, e o S&P/ASX 200 avançou 0,50% em Sydney, a 7.377,90 pontos.

    Mais Recentes da CNN