Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Caixa define calendários de pagamentos dos auxílios caminhoneiro e taxista

    Em agosto, benefício será acumulado no valor de R$ 2.000; de setembro a dezembro, valor será de R$ 1.000

    Caminhoneiros na rodovia Régis Bittencourt
    Caminhoneiros na rodovia Régis Bittencourt 09/09/2021 REUTERS/Carla Carniel

    Basília Rodriguesda CNN

    Ouvir notícia

    O auxílio para caminhoneiros começa a ser pago a partir da próxima terça-feira (9) e o benefício para taxistas na terça da semana seguinte (16). Como o benefício deveria ter começado em julho, somente neste primeiro mês, o pagamento será acumulado em R$ 2.000. A partir de setembro, o valor será de R$ 1.000.

    A Caixa Econômica definiu o calendário de pagamento do auxílio temporário para caminhoneiros e taxistas, a partir deste mês.

    Ninguém precisa ir pessoalmente ao banco para receber os recursos.

    Os auxílios vão ser creditados em conta poupança social digital aberta automaticamente em nome dos beneficiários, que poderá ser acessado pelo aplicativo Caixa Tem.

    Caminhoneiros e taxistas vão receber o benefício mensalmente, sendo que a última parcela será em 17 de dezembro.

    “Têm direito ao benefício os caminhoneiros cadastrados no Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC) até 31 de maio de 2022, cadastro mantido pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) – Ministério da Infraestrutura, e que atendam aos demais critérios definidos na Portaria Interministerial MTP/INFRA Nº 6, de 1º de agosto de 2022”, afirma a Caixa Econômica em aviso à imprensa.

    No caso dos taxistas, o banco explica que “têm direito ao benefício os motoristas de táxi registrados nas prefeituras até 31 de maio de 2022, que sejam titulares de concessão, permissão, licença ou autorização emitida pelo poder público municipal ou distrital, e que atendam aos demais critérios definidos na Portaria MTP Nº 2.162, de 27 de julho de 2022”.

    Veja as datas

    Mais Recentes da CNN