Castro diz que ainda negocia com Guedes inclusão do Rio em plano de recuperação

Governador teve reunião com ministro da Economia nesta quarta-feira (19); pareceres recomendaram que estado não fosse aceito em programa de renegociação de dívida

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL)
O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL) Foto: André Melo Andrade/Immagini/Estadão Conteúdo

Rodrigo Vasconcelosda CNN

Ouvir notícia

Após reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta quarta-feira (19), em Brasília, o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, afirmou que as duas equipes seguem em diálogo a respeito da inclusão do estado no regime de recuperação fiscal (RRF), que permite a revisão das dívidas com a União.

Uma nova reunião de Castro com Guedes e a equipe da Economia deve acontecer em 15 dias, para uma nova rodada de esclarecimentos, de acordo com o governador.

“O que se observou foi uma boa vontade de discutir”, disse Castro, que falou à imprensa após o término da reunião. “O Rio de Janeiro aprofundou pontos que o ministério pediu, e o ministério também. Começamos a debater esses pontos e ficou decidido que ainda tinha mais coisa a se debater. Os dois lados perceberam que dá para avançar muito antes de uma decisão final.”

“O ministro da Economia, Paulo Guedes, o governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro, e suas equipes reuniram-se nesta quarta-feira para discutir o processo de adesão do Estado ao Regime de Recuperação Fiscal. Os dois lados trabalham para a resolução de pontos pendentes e ficaram de voltar a se reunir dentro de 15 dias”, informou a Economia em nota.

Criado em 2017 para unidades da federação em situação financeira muito grave, o regime libera o estado de pagar suas dívidas com a União em troca de uma série de contrapartidas de ajuste fiscal.

Pareceres do Tesouro Nacional e da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), porém, recomendaram que o Rio não seja aceito no novo RRF.

“Ainda não é uma revisão”, disse Castro sobre os encontros com as equipes do ministério. “São esclarecimentos de pontos. Antes de falarmos em revisão, houve um aprofundamento do que o plano quer dizer. O Ministério da Economia tinha dúvidas e a nossa Fazenda começou a explicar essas dúvidas.”

 

Mais Recentes da CNN