Clubes e campeonatos fecham parcerias para lançar NFTs

Conmebol anunciou um acordo com a Crypto.com, enquanto o Santos assinou um contrato com a Binance

O ativo do Corinthians estava cotado nesta segunda-feira (29), às 17h36, horário de Brasília, a 2,18 Chiliz
O ativo do Corinthians estava cotado nesta segunda-feira (29), às 17h36, horário de Brasília, a 2,18 Chiliz Buda Mendes/Getty Images

Artur Nicocelido CNN Brasil Business

São Paulo

Ouvir notícia

A companhia Crypto.com se tornou na quinta-feira (25) uma parceira oficial da Copa Libertadores da América de 2023 a 2026 e a primeira marca ligada ao VAR (Assistente de Árbitro Virtual). A união busca desenvolver NFTs (Non-Fungible Token, ou token não fungíveis) associados à competição.

Para comprar os ativos digitais basta realizar um cadastro na plataforma da Crypto.com. Contudo, os tokens, que serão vendidos em dólares ou aceitarão ser pagos pela carteira compatível com tokens ERC20 (NFTs produzidos na rede blockchain seguindo as especificações técnicas da ETH), ainda estão em desenvolvimento.

A plataforma de criptomoedas terá a exposição de sua marca em estádios, eventos e transmissões de jogos, assim como seus tokens. A primeira vez que a empresa apareceu foi sábado (27) em Montevidéu, no Uruguai, onde o Palmeiras enfrentou o Flamengo pela Libertadores.

“A Conmebol Libertadores é o auge do futebol de clubes da América do Sul – este emocionante e lindo esporte, de altos e baixos, que nos une como nenhum outro”, disse Kris Marszalek, cofundador e CEO da Crypto.com.  “Nossa pesquisa mostra que a América Latina está liderando o caminho para a adoção de criptomoedas, com 40% dos latino-americanos dizendo que estão interessados em comprar ativos digitais em um futuro próximo”.

O evento de futebol já estava no radar de Marszalek, pois o jogo aumentará o portfólio da companhia. A Crypto.com recentemente fechou parceria com a Visa para lançar cartões de criptomoedas no Brasil.

“A Conmebol está sempre trabalhando para ser uma instituição de ponta. Temos a convicção de que esta parceria será benéfica para o futebol sul-americano”, disse José Astigarraga, Secretário-Geral da Copa Libertadores da América.

Santos e a Binance

Os tokens também ganharam o apelo dos clubes brasileiros. Na última sexta-feira (26), a Binance, companhia provedora de infraestrutura para o ecossistema blockchain e criptomoedas, anunciou um patrocínio pontual com o Santos Futebol Clube para lançar “Fan Token” para os torcedores.

Changpeng Zhao, o CEO e cofundador da Binance, comenta que a entrada do Santos FC na plataforma da companhia é um marco. “Binance Fan Tokens representam uma nova maneira poderosa para torcedores expressarem seu apoio e amor por seus times favoritos”, afirma.

A marca foi estampada na parte frontal da camisa, e apareceu pela primeira vez no jogo contra o Internacional, ontem (28), em uma partida do Campeonato Brasileiro. A Binance também estará no uniforme de treinamento no restante da temporada

Até o momento não está definido quantos FC Fan Token serão e quanto custarão. Mas, segundo informações divulgadas à imprensa, os tokens serão listados na plataforma da Binance em 1º dezembro.

Outros times

O Corinthians, por exemplo, também é outro time que fechou um acordo, em setembro, com o Mercado Bitcoin, para lançar criptomoedas voltadas à torcida do clube, além de ações de educação financeira. A companhia tem seu nome estampado na camisa do time.

O ativo batizado de $SCCP estava cotado nesta segunda-feira (29), às 17h36, horário de Brasília, a 2,18 Chiliz. Para comprar a moeda digital é necessário ter a cripto Chiliz na carteira. No mesmo horário, o CHZ custava US$ 0,4631, com alta de 8,15%.

Outros dois times que também aderiram aos tokens são o Flamengo e o Portuguesa. O ativo do time carioca, o $MENGO, custava 4,60 Chiliz, enquanto o do clube paulista, o $POR, valia 2,27 CHZ.

Os tokens dos três times podem ser comprados no site Socios.com.

Mais Recentes da CNN