Companhias aéreas dos EUA cancelam outros 1.600 voos e citam Covid nas equipes

As operações das empresas sofrem com o afastamento de funcionários que testam positivo para o coronavírus, com o avanço da variante Ômicron

Aeroportos começam a acumular passageiros com seus voos cancelados; na imagem, o aeroporto de Denver, Texas, em 3 de janeiro
Aeroportos começam a acumular passageiros com seus voos cancelados; na imagem, o aeroporto de Denver, Texas, em 3 de janeiro Denver Post via Getty Images

Pete Munteanda CNN

Ouvir notícia

As companhias aéreas americanas continuam cancelando e atrasando voos aos milhares, conforme suas operações sofrem com o afastamento de funcionários por conta de casos da Covid-19.

As empresas cancelaram mais de 1.620 voos até a tarde de quinta-feira (6) e atrasou mais de 1.350 em todos os Estados Unidos, de acordo com o site de rastreamento de voos FlightAware.

Na quarta-feira (5), as companhias dos EUA cancelaram 1.790 voos e atrasaram outros 6.097.

A Southwest Airlines cancelou 562 voos, 18% de sua escala total, até o meio-dia da quinta-feira, mais do que qualquer outra empresa americana.

A United Airlines cancelou 227 voos, 11% dos agendados para quinta. A United está oferecendo aos pilotos que fizerem viagens extras até três vezes o pagamento normal até o fim do mês.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN