Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    COP26: BNDES anuncia programa para empresas que reduzirem consumo de energia

    Mecanismo deve começar a funcionar em 2022

    Objetivo é apoiar investimentos que promovam a redução do desperdício de energia elétrica
    Objetivo é apoiar investimentos que promovam a redução do desperdício de energia elétrica Fernando Frazão/Agência Brasil

    Thayana Araújoda CNN

    no Rio de Janeiro

    Ouvir notícia

    O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) apresentou nesta terça-feira (9), na COP26, em Glasgow, Escócia, o Programa de garantias a crédito para eficiência energética (FGEnergia), com início previsto para 2022.

    O projeto dará garantia para que os empresários de micro e pequenas empresas consigam crédito para a comprar aparelhos e equipamentos mais eficientes.

    O objetivo é apoiar investimentos que promovam a redução do desperdício de energia elétrica e, consequentemente, a emissão de gases do efeito estufa, além de aumentar a competitividade empresarial para as micro, pequenas e médias empresas (MPMEs). O FGEnergia vai garantir 80% do valor de empréstimos obtidos pelos pequenos e médio empresários.

    “A redução do consumo de energia, através de projetos de eficiência energética, é uma forma sustentável de atender à demanda energética, com impacto ambiental muito positivo. O Programa é também relevante em razão de sua estrutura financeira inovadora de concessão de garantias, que viabilizará financiamentos para pequenas e médias empresas. A eficiência energética irá se converter em redução de custos e aumento de rentabilidade para as empresas brasileiras”, explicou o diretor de crédito produtivo e socioambiental do BNDES, Bruno Aranha.

    O projeto já conta com R$ 45 milhões em recursos vindos do Programa Nacional de Conservação Energética (Procel), captados via Eletrobrás. O BNDES negocia com outras instituições novos recursos para fomentar o incentivo.

    O novo programa vai entrar em fase de integração ao sistema do BNDES e pode conceder garantias no valor de até R$ 3 milhões por empresa, com prazos de cobertura de 12 a 84 meses.

    O BNDES estima que a maior parte da demanda dos empresários seja por valores inferiores a R$ 1 milhão e que grande parte dos pedidos fique concentrado em projetos voltados para melhorias em áreas como refrigeração e iluminação de negócios como pequenos comércios como padarias, indústrias de médio porte e supermercados.

    A empresa que for se candidatar, precisa ter faturamento de até R$ 300 milhões ao ano, seguindo as regras de enquadramento de cada linha de crédito, seja do BNDES ou de instituição parceira. O BNDES fará workshops, capacitações focadas em promoção de eficiência energética.

    Mais Recentes da CNN