Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Crédito imobiliário com recursos da poupança atinge maior número de 2022, aponta associação

    Foram 71,7 mil unidades financiadas em maio, 26,4 mil a mais do que o número registrado no mês de abril

    No mundo, quase metade dos trabalhadores ouvidos pela pesquisa concorda que a alta no preço dos combustíveis afeta seus planos de voltar ao escritório
    No mundo, quase metade dos trabalhadores ouvidos pela pesquisa concorda que a alta no preço dos combustíveis afeta seus planos de voltar ao escritório Rovena Rosa/Agência Brasil

    Pedro Guimarãesda CNN

    no Rio de Janeiro

    Ouvir notícia

    O número de imóveis financiados com recursos da poupança atingiu o melhor resultado em 2022. Foram 71,7 mil unidades em maio, um aumento de 58% na comparação com abril.

    De acordo com a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), a quantia representa um valor de R$ 17 bilhões em negócios, crescimento de 49,2% em relação ao mês anterior, o que resultou no segundo melhor período mensal da série histórica.

    Em abril, os financiamentos imobiliários com dinheiro do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) haviam sofrido uma queda de 31,6% em relação ao mesmo período do ano passado e de 23% no comparativo com março, com 45,3 mil imóveis negociados.

    Com a recuperação de maio, o acumulado dos últimos 12 meses também registrou alta: o valor total dos imóveis financiados com a poupança ficou em R$ 197,68 bilhões, 18,2% a mais do que no ano passado, que ficou em R$ 167,28. Em unidades, o número passou de 630,98 mil para 827,63 mil, um aumento de 31,2%.

    Apesar do saldo positivo no ano, o montante registrou uma queda de 2,5% em relação a maio de 2021 e diminuição de 10% na comparação dos cinco primeiros meses do ano: de R$ 77,38 bilhões para R$ 69,65 bilhões. Em unidades, o declínio foi ainda maior: de 331.760 para 293.060, uma diferença de 11,7% de janeiro a maio.

    O SBPE é uma linha de crédito para a compra de imóveis e terrenos que usa os rendimentos da caderneta de poupança para o empréstimo. O modelo pode usado como alternativa ao programa Casa Verde e Amarela, principalmente para quem não se enquadra no projeto do governo federal. Ele garante 80% do valor total do imóvel e tem um prazo máximo de 35 anos para pagamento.

    Os bancos são obrigados a destinar 65% do valor das cadernetas para a compra de imóveis. Neste ano, maio foi o primeiro mês com captação líquida positiva da poupança, com R$ 1,01 bilhão, ou seja, mais entradas que saídas. Os dados são da própria Abecip. Por conta da greve dos servidores do Banco Central, o resultado oficial ainda não foi divulgado.

    Mais Recentes da CNN