Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Dona de NFTs de macaco, Yuga Labs passa a reunir as coleções mais caras do mundo

    Empresa anunciou a compra, na sexta-feira (11), das marcas CryptoPunks e Meebits, tendo sob sua gestão as coleções mais vendidas de tokens não fungíveis

    Exemplos de macacos vendidos pela companhia; ao todo são aproximadamente 10 mil NFTs
    Exemplos de macacos vendidos pela companhia; ao todo são aproximadamente 10 mil NFTs Yuga Labs

    Artur Nicocelida CNN

    São Paulo

    Ouvir notícia

    O mercado dos NFTs (token não fungível) teve o primeiro movimento de consolidação na última sexta-feira (11). A companhia responsável pelos desenhos virtuais de macacos, Yuga Labs, comprou os direitos das coleções CryptoPunks e Meebits, do criador Larva Labs.

    De acordo com o TechCruch, site que monitora negócios da área de tecnologia, a Yuga Labs e CryptoPunks são as duas coleções de NFTs de maior  valor de mercado —cuja quantia combinada é de pelo menos US$ 3,6 bilhões.

    “Há muito admiramos os CryptoPunks e o trabalho dos fundadores do projeto, Matt [Hall] e John [Waltkinson]. Eles impulsionaram as NFTs e o mundo cripto, e estamos honrados em levar as marcas que eles construíram para o futuro que estamos construindo na Yuga”, informou a Yuga Labs no twitter.

    Os fundadores do Larva Labs se desfizeram totalmente do projeto, e a Yuga Labs comprou 423 CryptoPunks e 1.711 Meebits da empresa. Hall e Waltkinson ficaram apenas com algumas artes digitais, além dos projetos de autoglyphs que não faziam parte do acordo. O valor da operação não foi anunciado.

    “Em breve, estaremos concedendo aos detentores de CryptoPunks e Meebits os mesmos direitos comerciais que os proprietários dos [NFTs de macacos] desfrutam”, declarou a Larva Labs em nota.

    Trajetória da Yuga Labs

    Nos últimos meses, o mundo das celebridades foi invadido por NFTs de macacos. Em 20 de janeiro de 2022, o jogador de futebol Neymar trocou sua foto de perfil em uma rede social por um macaco mascando chiclete. À época, a compra foi avaliada em aproximadamente US$ 517 mil, ou R$ 2,7 milhões. O cantor Justin Bieber também adotou à arte digital em seu perfil.

    Ao CNN Brasil Business, Gargamel, Gordon, Tomato e Sass afirmaram que ficaram chocados quando os famosos começaram a comprar suas artes digitais. “É muito legal ver algo que começou tão pequeno se tornar algo que as pessoas estão empolgadas”.

    “Há muitos artistas que valorizam estar à beira de novas ondas culturais, e, dessa forma, não é surpreendente [que tenham comprado os NFTs]”.

    Até a publicação desta matéria, a companhia não tinha nenhuma arte digital nova a venda, mas era possível comprar os NFTs de outros donos, em que os preços variam desde US$ 230 a mais de US$ 2,6 bilhões. Vale lembrar que os proprietários estipulam o valor que pretendem vender seus ativos.

    E com isso, a companhia por trás dos desenhos, a Yuga Labs, viu seus tokens entrarem para o grupo de coleções mais caras do mundo. Com apenas um ano de operação, a empresa já vendeu cerca de 10 mil NFTs e teve aproximadamente US$ 1 bilhão de lucro bruto, se considerada a cotação do ethereum na tarde de segunda-feira (14), a US$ 2.575.

    Os macacos estrelam as peças digitais por serem conhecidos pela comunidade cripto como simbolo das pessoas que mergulham de cabeça em criptomoedas e outros projetos do setor, muitas vezes sem diligência.

    A ideia do projeto começou em 6 de fevereiro de 2021, quando Gordon enviou uma mensagem para Gargamel perguntando se ele conhecia JavaScript (uma linguagem de programação usada para implementar itens complexos na internet).

    Porém, os dois não tinham tantas habilidades técnicas para se envolver com a tecnologia. E se juntaram a dois amigos engenheiros de Gargamel: Zeshan, chamado de Sass, e Kerem, apelidado de Tomato.

    À época, uma equipe de ilustradores e designers freelancers fizeram a primeira coleção para os amigos, chamada de Bored Ape Yacht Club. Foram cerca de 500 macacos, em que todos foram vendidos em 23 de abril de 2021.

    O custo médio para criar um NFT há cerca de um ano era de 0,08H, ou aproximadamente US$ 200.

    Gargamel, Gordon, Tomato e Sass optaram pela tecnologia porque os NFTs são únicos, como uma impressão digital. E servem como ferramenta de autenticação.

    “Parecia que uma nova onda de cultura estava chegando [com as artes digitais], e queríamos fazer parte disso”, afirmaram a equipe do Yuga Labs em entrevista ao CNN Brasil Business.

    Em maio, outros 9.500 macacos foram criados em uma única noite, e a coleção esgotou no início da manhã do mesmo dia. No mês, a Bored Ape Yacht Club foi o contrato inteligente mais operado na rede ethereum.

    Dentre todos os clientes, alguns famosos entraram para a lista de compradores das artes digitais da Yuga Labs, como o jogador de NBA Stephen Cury, o apresentador norte-americano Jimmy Fallon, o rapper Post Malone e outras celebridades.

    Além dos NFTs

    O trabalho do grupo de amigos não ficou apenas nas artes digitais. Em 8 de agosto de 2021, comparam um terreno no jogo Decentraland, e inauguraram o BAYC Riberboat Casino.

    No local, os jogadores podem participar de torneios de pôquer, blackjack e roleta. Todos os jogos usam o MANA, criptomoeda do universo digital do Decentraland.

    No mês seguinte, os amigos, ao lado de 40 funcionários que trabalham desde a área de merchandising à experiências digitais, criaram um ‘caça ao tesouro interativo’ para os membros (nome dado aos proprietários de algum NFT da Bored Ape Yacht Club).

    Os usuários exploravam o interior e o exterior da sede da Yuga Labs, resolvendo quebra-cabeças. O ganhador recebeu 10 ETH e mais uma arte digital de um macaco.

    Sede digital da Yuga Labs / Yuga Labs

    Mas a companhia não ficou apenas no mundo virtual. Entre 31 de outubro e 6 de novembro de 2021, a Yuga Labs realizou o Ape Fest, uma semana de eventos presenciais e gratuitos para os membros, no Brooklyn Steel, uma casa de show em Nova York.

    Os donos das NFTs de macacos tiveram acesso a diversas festas e a uma edição limitada de artes digitais. Além de shows da banda The Strokes e do comediante Chris Rock. Ao todo, foram arrecadados cerca de US$ 200 mil (cerca de R$ 1 milhão) no evento.

    E, apesar de não terem nenhum novo projeto para ser lançado nos próximos meses, os amigos dizem que estão apenas na superfície do que a Yuga Labs pode ser.

    (Gordon e Gargamel optaram por não revelar suas identidades, apenas informaram o codinome pelo qual são conhecidos na comunidade cripto)

    Mais Recentes da CNN