Economia edita portaria que muda data-limite para pagamento de emendas do Orçamento

Fontes ligadas à pasta calculam que cerca de R$ 6 bilhões serão repassados aos parlamentares até 31 de dezembro

Larissa Rodriguesda CNN

em Brasília

Ouvir notícia

Nesta terça-feira (14), data em que a Câmara dos Deputados promete colocar em votação a segunda parte da PEC dos Precatórios, uma portaria foi editada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), assinada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

O texto da portaria muda a data máxima para o empenho de verbas por parte do governo federal.

Com isso, até o dia 31 de dezembro deste ano será possível o pagamento de verbas do Orçamento de 2021, como emendas parlamentares.

Antes, a data limite era 10 de dezembro, o que, segundo fontes ouvidas pelas CNN Brasil, causou reclamações entre parlamentares da base governista.

Deputados estariam reclamando por não terem recebido as emendas prometidas pelo Executivo devido ao atraso gerado após mais de um mês de proibição do pagamento de emendas de relator pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com parlamentares ouvidos pela CNN Brasil, com a liberação, o governo tenta acordo para a aprovação da PEC dos Precatórios.

Fontes ligadas ao Ministério da Economia calculam que cerca de R$ 6 bilhões serão repassados aos parlamentares até 31 de dezembro.

Mais Recentes da CNN