Elon Musk e irmão são investigados por negociação de informações privilegiadas

Investigação supostamente se concentra na venda de 88.500 ações da Tesla por Kimbal Musk em novembro, pela qual ele recebeu quase US$ 109 milhões

O CEO da Tesla, Elon Musk
O CEO da Tesla, Elon Musk 7/01/2020REUTERS/Aly Song

Chris Isidoredo CNN Business

Ouvir notícia

Elon Musk e seu irmão estão sob investigação da Securities and Exchange Commission (SEC, a CVM americana) por possivelmente violar as regras de negociação com informações privilegiadas, de acordo com relatos da mídia.

O Wall Street Journal, citando pessoas não identificadas familiarizadas com a investigação, disse que a agência de vigilância de investidores está analisando as vendas de ações da Tesla por Kimbal Musk, membro do conselho da Tesla, pouco antes de seu irmão, Elon, anunciar no Twitter que venderia 10% de suas próprias participações da empresa.

Esse movimento que fez com que as ações da Tesla caíssem drasticamente nos dias que se seguiram.

A Tesla não respondeu a um pedido de comentário sobre os relatórios, e a CNN Business não confirmou a investigação de forma independente.

O Financial Times informou que Musk negou irregularidades, dizendo ao jornal que a investigação é “simplesmente mais uma evidência de Stevie movendo seu machado minúsculo novamente”.

A referência é aparentemente a Steven Buchholz, funcionário da SEC no escritório da agência em São Francisco, que está envolvido em casos de execução da SEC envolvendo Musk e Tesla.

Os advogados de Musk também apresentaram uma queixa na segunda-feira (21), acusando a SEC de vazamentos de sua investigação sobre Musk, sem detalhar o que esses vazamentos revelaram.

A reportagem do jornal que divulgou a investigação foi publicada na quinta-feira (24).

A investigação supostamente se concentra na venda de 88.500 ações da Tesla por Kimbal Musk em novembro, pela qual ele recebeu quase US$ 109 milhões.

As ações representavam cerca de 15% de sua participação na Tesla na época. Ao contrário de seu irmão Elon, que raramente vendeu ações, Kimbal Musk vendeu regularmente ações da empresa.

No sábado, 6 de novembro — um dia após Kimbal Musk vender suas ações — Elon Musk postou uma enquete no Twitter perguntando se ele deveria vender 10% de suas ações.

Musk afirmou no tweet que a venda responderia às críticas de que ele pagava pouco ou nenhum imposto de renda federal, apesar de ser a pessoa mais rica do planeta.

No entanto, o principal fator na venda não foi a pesquisa do Twitter, mas o fato de ele ter que exercer opções de ações que expirariam em agosto deste ano, um movimento que criaria uma receita tributável significativa.

Musk não recebe salário ou bônus em dinheiro da Tesla e é compensado por meio de opções de ações lucrativas que se tornam tributáveis ​​apenas quando ele as usa para comprar ações.

Seus seguidores no Twitter votaram fortemente a favor da venda em uma enquete. Elon Musk começou a vender ações na segunda-feira, 8 de novembro. As ações da Tesla caíram 5% naquele dia, tanto porque a decisão de Musk de vender foi vista por alguns como falta de fé, quanto porque a grande venda pressionou seu preço para baixo.

Por si só, as vendas de Musk naquele dia — 934.000 ações avaliadas em US$ 1,1 bilhão — representaram cerca de 3% das ações da Tesla negociadas.

Se Kimbal Musk tivesse esperado e vendido suas ações depois de seu irmão, ele teria recebido US$ 5,8 milhões a menos.

Pessoas de dentro da empresa, como executivos e membros do conselho de administração, não podem negociar quando tiverem informações relevantes que ainda não sejam públicas que possam afetar o valor das ações.

Não está claro se a decisão de Elon Musk de exercer as opções e vender ações, ou seus planos de fazer uma pesquisa no Twitter, constituiria informação da empresa e estaria sujeita a regras de insider trading.

Em seus comentários ao Financial Times, Elon Musk disse que “Kimbal não tinha ideia de que eu faria uma pesquisa no Twitter”. Ele acrescentou: “A ideia de que eu me importaria se meu irmão venderia ações por alguns milhões de dólares a menos quando minha pesquisa no Twitter fez com que minha própria venda de ações fosse mais de um bilhão de dólares a menos é totalmente absurda”.

Entre 8 de novembro e o final do ano, Musk exerceu opções para adquirir 22,9 milhões de ações e vender um total de 15,7 milhões de ações por US$ 16,4 bilhões. A maior parte dessas vendas foi destinada ao pagamento de impostos retidos na fonte sobre o exercício das opções. Ele também doou ações no valor de cerca de US$ 5,7 bilhões para uma instituição de caridade não identificada.

Musk há muito luta e critica a SEC. Tesla, Musk e a agência chegaram a um acordo em 2018 depois que Musk enganou investidores em um tweet que dizia ter ” financiamento garantido ” para tornar a Tesla privada, quando na verdade ele só tinha discussões e não tinha o financiamento bloqueado.

Musk acabou abandonando os planos de tornar a empresa privada. Hoje, as ações da Tesla valem quase 10 vezes o preço que Musk estava propondo pagar para torná-la privada.

O acordo de 2018, conhecido como decreto de consentimento, forçou Musk a desistir de seu cargo de presidente da Tesla, embora mantivesse o título de CEO. Ele e Tesla foram forçados a pagar uma multa de US$ 20 milhões, e Musk foi condenado a revisar seus tweets sobre informações relevantes relacionadas à empresa antes de publicá-los.

Em seu comentário ao Financial Times, ele disse que os advogados da empresa estavam cientes de que ele faria uma pesquisa no Twitter sobre a venda de suas ações.

— Matt McFarland contribuiu para este relatório.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN