Falta de componentes paralisa fábrica da Volkswagen em Taubaté

Esse é o sexto período de férias na Volkswagen de Taubaté somente em 2021; por lá são produzidos os modelos Gol e Voyage

Anthony Wellsda CNN*

Em São Paulo

Ouvir notícia

Cerca de 800 funcionários da Volkswagen em Taubaté, no interior de São Paulo, entram em férias coletivas a partir desta segunda-feira (27).

Segundo comunicado publicado no site do Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e Região (Sindimetau), a medida é motivada pela falta de componentes, como chips, usados na produção de veículos. A pausa vai durar dez dias.

Esse é o sexto período de férias na Volkswagen de Taubaté somente em 2021. Por lá são produzidos os modelos Gol e Voyage.

A Volks não é a primeira montadora a parar a fabricação de veículos no país.

A Toyota, por exemplo, que produz o sedã Corolla em Indaiatuba, anunciou recentemente que a produção do veículo será suspensa entre 13 e 22 de outubro, período no qual os funcionários entrarão também em férias coletivas, causadas pela falta de semicondutores.

Segundo uma pesquisa da KPMG divulgada em junho deste ano, a falta dos chips pode fazer a indústria automotiva perder US$ 100 bilhões. A consultoria sugere que as empresas do setor precisam “reavaliar com urgência seu modelo de negócios se quiser evitar problemas com o abastecimento de semicondutores”.

(*Com informações de Tamires Vitorio, do CNN Brasil Business, em São Paulo)

Mais Recentes da CNN