Home Broker: o que é e como usá-lo para investir

Plataforma de negociação de ativos está disponível em grande parte das instituições financeiras; entenda como usar a ferramenta

Pixabay

Wesley Santanacolaboração para o CNN Brasil Business

em São Paulo

Ouvir notícia

Quem investe em ativos do mercado financeiro já deve ter ouvido o termo “home broker”. O nome, em inglês, se refere ao sistema virtual em que investidores conseguem negociar produtos do mercado de capitais pela internet.

Saiba como funciona a ferramenta, como acessá-la e como usá-la para investir.

O que é o Home Broker?

Disponível em bancos e corretoras de investimentos, o home broker é uma plataforma digital que simplifica a compra e venda de ações de empresas listadas na bolsa de valores e de ativos financeiros. Ele é um sistema que executa as ordens de negócios, permitindo que o investidor opere seus papéis de forma autônoma.

Antigamente, as negociações de ações eram feitas exclusivamente na mesa de operações, e o investidor precisava entrar em contato com a corretora para se posicionar no mercado. Com o home broker, ao cadastrar uma ordem, ela é concluída imediatamente ou pode ser programada, de acordo com o horário de funcionamento da bolsa de valores.

Outra funcionalidade, que também está disponível em corretoras de criptomoedas, é a possibilidade de se checar a cotação de cada ativo em tempo real. Ao digitar o nome ou ticker (código) da ação, o home broker devolve o resultado com o preço em que ela está sendo negociada no momento. Ainda é possível traçar o desempenho da empresa durante o dia, mês ou ano.

Todos os bancos e corretoras têm home broker?

Não é uma regra do mercado que toda corretora de investimentos tenha um home broker. No entanto, em razão da facilidade nas operações de ativos, quase todas as instituições financeiras oferecem a ferramenta aos clientes gratuitamente.

Os clientes que tenham dificuldades em lidar com a plataforma podem continuar operando suas ações através da mesa de operações da corretora em que mantém conta. Algumas instituições hoje cobram uma taxa para negociações feitas nesta modalidade.

Como acessar o home broker?

Para acessar o home broker, o investidor precisa ser cliente de uma corretora de investimentos e ter preenchido o questionário de suitability, um formulário que define o perfil do investidor.

Depois, basta se conectar ao site ou aplicativo da corretora, fazer login e procurar a tela de investimentos. Dentro desse espaço, é permitida a negociação de produtos de renda fixa, como CDBs e debêntures, além de ativos de renda variável, como ações, derivativos, futuros e termos.

Algumas instituições disponibilizam um manual para auxiliar os investidores na operação do home broker.

Qual o horário de funcionamento do home broker?

Os correntistas podem acessar o home broker a qualquer hora do dia para consultar sua carteira de investimentos. Contudo, as negociações via home broker seguem o horário de funcionamento da bolsa de valores, que é das 10h às 18h para o mercado de ações e de renda fixa. As operações feitas após esse horário são concluídas no próximo dia útil.

O home broker é pago?

É comum não cobrar pelo uso do home broker, uma vez que o próprio investidor é responsável por operar a plataforma. O que é cobrado, na verdade, são taxas de corretagem, que variam por corretora e ativo negociado, e de custódia, paga à B3 pelo serviço de intermediação financeira.

Qual o melhor home broker?

Cada instituição financeira cria o home broker com base no perfil dos seus correntistas. Mas algumas se destacam por promoverem uma maior navegabilidade ou por serem mais intuitivas, conforme mostrou o levantamento do Yubb, um buscador virtual de investimentos.

A Clear ganhou a disputa tendo a sua plataforma eleita como a melhor entre os home brokers do país. Na sequência, a ferramenta do BTG Pactual também apareceu como destaque, seguida do sistema da XP Investimentos.

Esse pódio foi formado a partir da percepção de mais de 110 mil investidores que responderam à pesquisa, todos sem vínculo com as empresas pesquisadas. Entre os assuntos abordados, estavam facilidade de usar a ferramenta, suporte da instituição e melhores taxas, entre outros.

O que é um livro de ofertas?

O livro de ofertas é um sistema que armazena e organiza todas as intenções de compra e venda de ações. O documento registra três dados principais: as informações do investidor, o preço de cada papel e a quantidade de ações envolvidas no negócio.

De posse desses dados, o próprio livro arranja as ordens e indica os melhores negócios, com base no preço apontado pelo investidor que quer comprar e o que quer vender as ações. Depois disso, as ordens são executadas e os clientes ficam posicionados dentro de um ticker.

O que é stop loss e stop gain?

“Stop gain” (parar de ganhar) e “stop loss” (parar de perder) são duas das principais funcionalidades do home broker. Tratam-se de comandos que automatizam a venda de papéis com base em um preço-alvo.

No primeiro caso, o investidor insere um valor máximo no home broker para que o sistema venda as ações de modo a garantir o ganho obtido, fugindo de futuras variações. Já no segundo, a plataforma vende um ativo desvalorizado assim que ele chega a um valor determinado, evitando perdas maiores.

As duas ordens podem ser cadastradas a qualquer momento, a partir da compra de um ativo. Desta forma, se o investidor não puder acompanhar a variação da sua carteira de investimentos, o próprio sistema do home broker se encarrega de comprar e vender os papéis.

Mais Recentes da CNN