Impulsionado pelo Carnaval, Rio é polo de shows e festas durante feriado

Mais da metade dos eventos marcados no Brasil acontecem no Rio de Janeiro, segundo levantamento da CNN

Imperatriz Leopoldinense abre o desfile do Grupo Especial do Carnaval do Rio de Janeiro 2022
Imperatriz Leopoldinense abre o desfile do Grupo Especial do Carnaval do Rio de Janeiro 2022 Tomaz Silva/Agência Brasil

Beatriz PuenteNathalie Hanna Alpacada CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O setor de eventos na cidade do Rio de Janeiro ganhou impulso com o retorno dos desfiles das escolas de samba na Marquês de Sapucaí e a realização de festas particulares durante o feriado de Tiradentes.

Um levantamento feito pela CNN revelou que mais de 200 eventos foram marcados no Brasil durante o Carnaval. Desses, pelo menos metade se concentra na cidade do Rio de Janeiro. O balanço considerou as principais plataformas online de venda de ingressos.

A maioria das festas são ligadas ao Carnaval. Trata-se de feijoadas, apresentações das baterias das escolas de samba e, até mesmo, eventos dos blocos de rua mais tradicionais do Rio, mas em espaços fechados. Os blocos de rua estão proibidos durante o feriado, o que fez com que vários grupos maiores optassem por se apresentar em espaços fechados.

Logo depois do Rio, a cidade de São Paulo também concentra um número grande de eventos durante o feriado. São pelo menos 30 festas e shows marcados, além dos desfiles no Sambódromo do Anhembi. Também há festas e shows marcados nos estados do Mato Grosso do Sul, Ceará, Minas Gerais, Alagoas, Bahia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Goiás, Paraná e Pará.

Para Doreni Caramor, presidente da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (ABRAPE), o Carnaval impulsiona o setor de eventos. Mesmo com um movimento mais tímido do que o comum pelo impacto da pandemia e alteração do período dos desfiles, o cenário de retomada é otimista, especialmente no Rio e em São Paulo.

“É muito importante a existência dessas datas para manter esses operadores de eventos vivos. O movimento desse Carnaval, nas duas cidades, não deve representar mais de 60% a 70% do que é o movimento normal do Carnaval. Mas ainda assim, pra quem está parado há dois anos é melhor ter os 60% a 70% do que não ter. Então a gente avalia muito positivamente”, pontua.

A empresária do ramo de eventos Carol Sampaio avalia que o Carnaval abre a temporada de shows e festas para o setor de eventos durante todo o ano. Apesar dos contratempos, foi possível reorganizar a agenda de eventos para o feriado, segundo Carol.

“É uma cadeia que gira o ano inteiro para inúmeras pessoas, desde comerciantes de fantasia no Saara até os hotéis. A mudança no calendário pegou a todos de surpresa. Afetou nosso planejamento porque tivemos que ‘recalcular nossa rota’ com os patrocinadores, atrações, logística e toda a estrutura. Mas nós conseguimos nos adaptar”, explicou a empresária.

Eventos no Rio

Mais de cem shows e eventos estão agendados na capital fluminense. Entre eles, o Festival Rock Brasil, na Marina da Glória, deve receber um público de 50 mil pessoas que buscam alternativas ao samba.

Outro ponto dos grandes eventos privados é o Parque Olímpico, na Zona Oeste do Rio. O espaço é palco para alguns dos principais eventos e pode receber até 107 mil pessoas ao longo de todo o feriado.

Imagens do primeiro dia de desfiles no Rio

Mais Recentes da CNN