Com exterior otimista, dólar volta a fechar em queda e Ibovespa sobe 2%

Sentimento do investidor melhorou após a FDA conceder autorização integral à vacina contra Covid-19 produzida pela Pfizer com a BioNTech

Getty Images

Matheus PradoCleber Souzado CNN Brasil Business*

em São Paulo

Ouvir notícia

O dólar recuou ante o real no fim dos negócios desta terça-feira (24). A moeda norte-americana fechou a sessão com queda de 2,23%, a R$ 5,2620. Assim como pregão anterior, o otimismo internacional foi suficiente para acalmar os investidores em relação aos ruídos políticos e econômicos internos.

Na B3, o clima também foi de otimismo enquanto os índices de Wall Street subiram novamente. No encerramento, o Ibovespa avançou 2,33%, para 120.210 pontos.

Em Wall Street, as bolsas americanas fecharam em alta, mesmo após recorde do Nasdaq na véspera, à medida que o humor melhorou após a FDA conceder autorização integral à vacina contra Covid-19 produzida pela Pfizer com a BioNTech. A esperança é que o aval incentive a parcela mais relutante da população dos EUA a buscar a imunização contra a doença.

No fim do pregão, o Dow Jones fechou em alta de 0,09%, a 35.367,90 pontos, enquanto o S&P 500 avançou 0,15%, a 4.486,27 pontos, e o Nasdaq apresentou ganho de 0,52%, a 15.019,80 pontos.

Com isso, ações ligadas a viagens subiram forte aqui no Brasil. A Gol (GOLL4) disparava 10,97%, Embraer (EMBR3) subia 8,13% e Azul (AZUL4) tinha valorização de 7,3%.

Mas o alerta segue ligado, já que o país acumula más notícias em agosto. Elas vão desde manobras fiscais para tentar resolver uma dívida bilionária de precatórios e o fracasso da reforma tributária do imposto de renda, até ameaça de boicote às eleições e um pedido de impeachment inédito de um ministro do Supremo Tribunal Federal, ambos vindos do presidente da República.

A CPI da Pandemia recebeu, nesta terça-feira (24), o empresário Emanuel Catori, sócio da Belcher Farmacêutica. O depoente compareceu ao Senado Federal na condição de convocado para explicar mais detalhes sobre intenções de compra envolvendo o imunizante Convidencia, do laboratório chinês CanSino.

Houve preocupações, no entanto, com o lento ritmo de vacinação na região asiática. Embora estejam em queda na Índia, Taiwan e Indonésia, os casos de infecção por Covid-19 ganharam força no Japão, Coreia do Sul, Malásia, Filipinas e Vietnã.

Mais Recentes da CNN